Andréa Nakane: Escrita musical na força do coletivo

Colunista do DIÁRIO DO RIO conta um pouco sobre o trabalho de Chris Fuscaldo, jornalista , escritora e gestora de uma editora de de publicações voltadas para o mercado da música

Christina Fuscaldo de Souza Melo, ou simplesmente, Chris Fuscaldo, tem 41 anos, natural de Niterói e vive entre sua cidade natal e o Rio de Janeiro, cenários nos quais exerce seu ofício de jornalista e escritora, e desde 2018, também, como gestora da Garota FM BOOKS – uma editora de publicações voltadas para o mercado da música, uma de suas grandes paixões.

Justamente, após uma grande decepção com o mercado, Chris Fuscaldo decidiu investir no empreendimento editorial, após ter seu primeiro livro, Discobiografia Legionária, que conta a história da icônica banda Legião Urbana, por meio de seus álbuns, ter sido pouco valorizado e promovido pela então responsável pela publicação.

Nesse momento, Chris Fuscaldo percebeu espaço para um novo negócio literário, segmentado no universo da música. E, apesar do pouco tempo, a Garota FM Books já dispõe de títulos de grande sucesso como a Discobiografia Mutantes, Álbuns que Revolucionaram a MPB – lançado simultaneamente no Brasil e nos Estados Unidos e vitoriosa no Prêmio Profissionais da Música, na categoria livros musicais em 2019.

A estrutura é bem pequena, cada livro é artesanal. Fazemos um por vez… somos dois administradores – eu na parte editorial e criativa e o Marco Konopacki, no administrativo e distribuição – contratamos pequenos times a cada projeto.” revela Chris Fuscaldo.

A Garota FM Books adota como modelo de negócio viabilizador de seus trabalhos, o processo de crowdfunding, também conhecido como campanha de financiamento coletivo, no qual há o estímulo em engajar o público interessado na contribuição financeira para o lançamento de uma obra.

Por meio de plataformas específicas, o projeto é apresentado aos interessados no tema e/ou autor, que sensibilizados podem colaborar com valores diversos e ainda receber retribuições, que vão desde o próprio livro, quando lançado, citações nominais ao apoio em espaço exclusivo na obra, entre outros benefícios.

Levamos três meses, mais ou menos, focados nessa ação. Hoje, a editora está em campanha de financiamento coletivo com o Cantadas – Ensaios sobre 35 grandes vozes de mulheres da música brasileira, do jornalista e crítico musical, Mauro Ferreira.” relata Chris Fuscaldo.

Para quem quiser colaborar com esse título, o link é: https://www.catarse.me/cantadas 

Já no prelo está o livro 1979, o Ano que Ressignificou a MPB, reunindo 100 artigos sobre álbuns da época organizados por Célio Albuquerque, que deverá ser lançado nos próximos meses e seguiu todo o calendário do financiamento coletivo.

“No futuro, gostaria de diminuir o tempo entre um livro e outro, mas para isso precisaria que a sociedade acreditasse mais nos livros musicais, nas biografias da nossa música popular brasileira. Nosso governo não apoia a cultura e, com isso, a gente tem que ralar sempre mais para mostrar que temos um trabalho importante a fazer.” desabafa Chris Fuscaldo.

Sem dúvida alguma, iniciativas desse nível só enaltecem e preservam a memória cultural nacional, tão vital para manter a nossa percepção identitária e assegurarmos passos mais vigorosos e esperançosos rumo ao futuro.

E que bom que negócios como o da Garota FM Books (@garotafmbr) estão em ascensão e permitem que o coletivo se manifeste e não esperando acontecer, fazendo com que seu próprio engajamento seja impulsionador para democráticas, merecidas e necessárias leituras, que valorizam nosso bem-estar, consciência e orgulho. Vamos juntos!

Andréa Nakane é carioca, apaixonada pela Cidade Maravilhosa, relações públicas, professora universitária, Doutora em Comunicação Social e Mestre em Hospitalidade.Embaixadora do RJ. Vive há 20 anos em Sampa e adora interagir com pessoas singulares que possam gerar memórias afetivas construtivas.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui