Bárbara e Cristina Contarini são irmãs e nasceram no Rio de Janeiro, e só por esse fato já
seriam naturalmente chamadas de cariocas.

Mas, a relação com a cidade ganhou muito mais passionalidade desde pequenas, pois as irmãs Contarini, já demonstravam que a afabilidade pela natureza, pelas atividades ao ar livre, as lindas praias e o conviver com o povo local era algo muito intenso e vibrante, fomentando um orgulho imensurável de viverem no Rio.

Bárbara Contarini, atualmente, em função de oportunidades profissionais, mora em Jundiaí,
interior de São Paulo, mas com frequência retorna à cidade para visitar familiares e matar a saudade de sua terra natal. Já Cristina Contarini, vive no Rio, na zona norte, em Irajá e
mantém em sua rotina a contemplação quase que cotidiana, de alguns dos pontos turísticos mais emblemáticos, já que trabalha na zona sul e tem o Pão de Açúcar como cenário que dilata suas pupilas.

As irmãs decidiram unir-se e co-fundaram um movimento social chamado Notas do Rio, que tem como objetivo enaltecer – por meio das redes sociais – o melhor da cidade e seu estilo de vida incomparável, de forma a trabalhar a estima do povo carioca, atingida por tantas mazelas e barbaridades nos últimos tempos.

Atualmente, a iniciativa ganhou uma comunidade no Facebook R e uma conta no Instagram e vem conseguindo atrair uma legião de cariocas e não cariocas, que possuem um sentimento especial pela cidade e querem estar em sintonia com o seu melhor.

Além da página no Facebook, as irmãs também abriram um grupo, no qual incentivam os integrantes a reverenciarem o Rio de Janeiro, por meio de postagens positivas e energizadas com o espírito alegre e faceiro do povo carioca.

“Acredito que o que torna um lugar ideal são as pessoas e que a partir do momento que
conseguirmos contagiar a todos com essa grande “onda do bem” que é o Notas do Rio, buscando a conscientização das pessoas para que elas percebam e valorizem o lugar
maravilhoso que elas vivem, acreditando em um futuro melhor, sendo o exemplo de cidadania zelando pelos espaços de bem-comum e praticando a empatia com o próximo, conseguiremos também resgatar a nossa Cidade Maravilhosa. Buscamos tocar o coração das pessoas através da solidariedade e do amor! Não há nada mais contagiante do que o amor!“, declara entusiasticamente, Barbara Contarini.

Irmãs Contarini – Foto Divulgação

Datas importantes são lembradas pelas postagens, incentivando ações sociais e reflexões
sobre a cidadania e a gentileza para com o outro.
No Instagram, a concepção artística, somente por meio de imagens de impacto, que ganha
reforço de textos leves e instrutivos é de autoria de Cristina Contarini, assim como a logomarca da página.

Cristina salienta que se sente muito honrada de estar junto nesse projeto tão virtuoso, que
visa extrair naturalmente o que o carioca tem de melhor. Ela ainda afirma que “trabalhar
tendo o Rio como inspiração acaba sendo muito fácil, a criatividade flui, pois reflete o cerne do que é a cidade, um território abençoadamente traçado pelas mãos divinas e entregue a um povo privilegiado, que estampa um sorriso largo de nata simpatia e busca merecer tal
grandeza.”

Os planos das irmãs incluem – em breve – uma conta no Twitter e também um canal no
YouTube e ambas também concordam que pode até parecer um trabalho de “formiguinha”,
mas que é melhor fazer algo, que simplesmente não fazer e o apoio que estão recebendo, em forma de elogios e sugestões, as anima, ainda mais, para dar continuidade ao projeto, já que como elas, muitos apaixonados pelo RIO estão conectados e também querem participar dessa retomada plena de um olhar mais terno para a cidade.

Tanto Bárbara quanto Cristina, sabem que temas como violência, corrupção, alagamentos,
desigualdades sociais, uso inadequado de recursos ambientais, entre outros, são e terão que ser abordados, mas, a proposta é justamente posicioná-los por meio de uma exposição
objetiva, não só colaborando para propagar a informação, mas também debatendo soluções, sobretudo com práticas já aplicadas.

Bárbara e Cristina Contarini são duas cariocas que decidiram não ficar estáticas vendo muitos só atirarem pedras no RIO, e estão recolhendo essas mesmas pedras e construindo um caminho alternativo, que deixe transparecer o melhor da essência humana, irmanado, assim como elas, pelos elos da amabilidade, gentileza e polidez, afinal sozinhos, nada somos, mas juntos… ninguém nos segura!!! Ainda mais tendo o Rio no coração!!!!!

Andréa Nakane
Andréa Nakane é carioca, apaixonada pela Cidade Maravilhosa, relações públicas, professora universitária, Doutora em Comunicação Social e Mestre em Hospitalidade.Embaixadora do RJ. Vive há 20 anos em Sampa e adora interagir com pessoas singulares que possam gerar memórias afetivas construtivas.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui