Maria Bourgeois, moradora do Flamengo, conheceu o mundo e escreveu seu nome na
passarela da moda e das artes como uma das principais top models internacionais na década de 60, que ganhou a atenção e admiração do estilista italiano, Pierre Cardin, e,
posteriormente, foi consagrada como a única brasileira que serviu de inspiração para o pintor espanhol, Salvador Dali.

Ela fica sempre muito impactada quando fala da beleza de seu município, o Rio de Janeiro,
precisamente da Urca, um dos mais aprazíveis recantos da cidade, onde nasceu, mas também fica com o coração devastado quando depara-se com moradores de ruas, sobretudo quando acompanhados de crianças.

Criada e educada na França, viveu no país até quando se casou com o suíço Éric Bourgeois e então, foi morar em Genebra, ocasião em que conheceu a Médecins du Monde e fez trabalhos voluntários em Boa Vista, Roraima, e com os índios Yanomâmis.

A organização serviu de inspiração para seu engajamento no voluntariado e criou, anos mais tarde, o Comitê Internacional pela Vida, na Suíça, logo após a morte do marido e um
diagnóstico de câncer de mama, que de forma muito guerreira conseguiu vencer.

Após esses difíceis momentos, Maria Bourgeois deu novo propósito a sua vida: acolher e
cuidar de pessoas e acabou por escolher retornar à sua cidade natal para desenvolver, o
trabalho que é uma referência mundial.

O Comitê pela Vida é uma associação assistencial de apoio à criança e ao adolescente, que
funciona no Rio de Janeiro, há cerca de 17 anos, com o intuito de promover a integração social de crianças, adolescentes e em alguns momentos também acolhendo iniciativas para adultos e idosos.

O começo da entidade deve como marco um movimento da Sociedade Civil iniciado com o ato bárbaro na comunidade de Vigário Geral, localizada na zona norte, em 29 de agosto de 1993, quando a favela foi invadida por um grupo de extermínio, formado por cerca de 36 homens encapuzados e armados, que arrombaram casas e executaram vinte e um moradores.

Maria Bourgeois integrou um grupo de cidadãos que justamente se uniram para promover
ações de cidadania e apoio aos moradores dessa localidade e junto a sua rede de amigos, ela conseguiu angariar fundos para a construção da creche Coração de Genebra presente, até hoje, na comunidade.

Em 1995, as atividades do comitê foram direcionadas a projetos de capacitação profissional, com oficinas de hotelaria, gastronomia, beleza e qualidade total no atendimento, mantendo-se ativas até hoje, possibilitando o ingresso de muitos ao mercado de trabalho, com cursos de formação de elevado nível, tendo já contabilizados 18 mil alunos que formaram-se por lá.

Seus esforços e trabalhos já foram citados e publicados em livros de grandes autores como
Zuenir Ventura e Pedro Bial.

Maria Bourgeois tem como projetos futuros continuar oferecendo oportunidades que podem
trazer grandes mudanças nas vidas daqueles que muitas vezes tem inúmeras dificuldades de acesso de forma digna e acolhedora a experiências transformadoras.

E para isso ela conta não só com seus amigos, parceiros de longa jornada, mas de todos que acreditam que juntos podem não só estender uma mão, mas efetivamente participar de uma corrente do bem.

Quem quiser conhecer um pouco mais o trabalho do Comitê pela Vida, cuja logomarca é
assinada, por nada mais, nada menos que Ziraldo, pode entrar em contato pelas redes sociais da entidade https://www.facebook.com/comitepelavidaoficial ou pelo telefone: 21
982171146.

Nesse período de isolamento físico, as atividades de formação profissional foram suspensas, porém o trabalho solidário de entrega de cestas básicas e de higiene está à todo vapor. Mais de 200 famílias estão sendo contempladas desde março. Por isso toda ajuda é muito valiosa!

Seja bem-vindo ao Comitê pela Vida! Maria Bourgeois terá imensa satisfação em lhe receber com todo seu brilho no olhar que conquistou o mundo e agora faz o brilho de muitos cariocas brilharem!

Andréa Nakane
Andréa Nakane é carioca, apaixonada pela Cidade Maravilhosa, relações públicas, professora universitária, Doutora em Comunicação Social e Mestre em Hospitalidade.Embaixadora do RJ. Vive há 20 anos em Sampa e adora interagir com pessoas singulares que possam gerar memórias afetivas construtivas.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui