Anemia by Nick Youngson CC BY-SA 3.0 Alpha Stock Images

Uma das perguntas que as pessoas fazem quando descobrem que estão anêmicas é se a anemia pode se transformar em leucemia. A dúvida surge por conta das duas patologias se originarem no sangue, porém a medicina afirma que não existe tal risco, mas alerta que a anemia pode ser um sinal de leucemia.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, expectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

O onco-hematologista, doutor Celso Massumoto, coordenador de transplante de medula óssea do Hospital Nove de Julho, explica que a anemia é quando a substância hemoglobina, responsável por transportar o oxigênio no corpo, está no nível abaixo do normal no sangue.

Já a leucemia é um tipo de câncer que surge quando os glóbulos brancos, originários na medula óssea, responsáveis pela defesa do organismo de doenças e infecções, estão descontrolados e com isso não protegem da maneira que deveriam. 

Deve-se tratar a anemia com seriedade, pois ela em um estado relevante permite que atividades corriqueiras do dia a dia como levantar da cama ou tomar banho se torne exaustivas. A anemia não se transforma em leucemia, porém a sua existência no indivíduo pode ser um sintoma da doença”, informa Massumoto.

O médico ainda alerta para outros sintomas de leucemia que vão além da anemia, como infecções graves ou recorrentes, febre e suor noturnos, sangramentos nas gengivas e nariz, perda de peso, gânglios inchados, entre muitos outros que podem não parecer com algo grave. “Temos que estar atentos aos sinais que o nosso organismo dá. A melhor forma de se precaver é sempre consultar um médico quando perceber que algo não está bem, dessa forma, caso seja uma doença grave, quanto mais rápido se descobrir mais assertivos serão os tratamentos”, enfatiza o onco-hematolgista.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui