Fachada do BioParque do Rio - Foto: Cleomir Tavares/Diário do Rio

Sorvete e frutas congeladas. Esta é a alimentação especial que alguns animais do BioParque do Rio receberam nesta semana. O motivo foram as altas temperaturas da cidade. O objetivo é de aliviar o calor e deixar os animais mais confortáveis.

Para as espécies que têm maior sensibilidade com as mudanças de temperaturas, os alimentos favoritos são oferecidos em forma de sorvete. Os macacos-aranha, por exemplo, ganham lanchinho com uvas congeladas. Já os elefantes, que sentem mais calor porque são maiores, ganham tratamento especial com banho de lama e melancia congelada.

Ao portal de notícias “G1”, a bióloga Angelita Capobianco explicou que estão oferecendo os alimentos congelados conforme o dia e os horários mais quentes. Segundo ela, o termômetro para saber se ele estão bem é saber como eles respondem ao que é oferecido. Capobianco exemplificou: se um animal prova e gosta de um congelado, isso já é a resposta dele.

BioParque do Rio

antigo zoológico do Rio, localizado na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, reabriu como BioParque, um centro de conservação da vida selvagem. O novo modelo deixa para trás aquele formato antigo, expositivo, com grades e espaços pequenos. A ideia dos organizadores, na verdade, é mostrar que é possível unir Educação, Pesquisa e Conservação.

O BioParque é dividido em: Aventura Selvagem, que deixa os visitantes próximos de animais da savana africana; Viveirão Imersivo, com diversas aves; Fazendinha, que permite interação com animais típicos de uma fazenda de verdade; Répteis, para conhecer cobras e jacarés; e o Anfiteatro, com diversas atividades educativas. Para saber mais informações e adquirir ingressos, basta acessar o site.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui