Vacinação contra a Covid-19 no Rio de Janeiro - Foto: Reprodução/TV Globo

A partir de agora, adolescentes de 12 a 17 anos que tenham algum tipo de deficiência permanente ou comorbidade, além de gestantes e puérperas dessa faixa etária e menores que cumprem medidas socioeducativas passam a integrar o grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19 no Rio de Janeiro.

A determinação partiu da Secretaria Estadual de Saúde (SES) na última segunda-feira (23/08), em decisão conjunta com o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) do RJ.

Vale ressaltar, porém, que, de acordo com a nova norma, os municípios fluminenses têm que atingir o índice de 90% de maiores de idade imunizados ao menos com a primeira dose (D1) antes de iniciar a vacinação prioritária dos referidos grupos.

Outro ponto importante é que os adolescentes de 12 a 17 anos têm que ser imunizados, obrigatoriamente, com a vacina da Pfizer, a única aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) até o momento para essa faixa etária.

Depois que o grupo prioritário foi vacinado, começam a ser imunizadas as demais pessoas com idades entre 12 e 17 anos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui