Como a Rua Silveira Martins é estreita, é difícil conseguir mostrar a dimensão da enorme fachada em estilo Art Déco Streamline que dá acesso ao enorme estacionamento. O prédio pode ser vendido a qualquer momento, e corre risco de demolição.

Segundo informações de corretores e informação do site Agenda Bafafá, o antigo prédio e o galpão garagem da Rua Silveira Martins, 139, no Catete, teriam sido adquiridos por uma construtora, que pretenderia construir no local um prédio residencial com apartamentos compactos. O prédio fica perto da esquina da rua Bento Lisboa, e, segundo informações, não seria tombado pelo patrimônio histórico. Originalmente, funcionava no local uma das garagens da MUCISA, companhia de transportes que foi muito forte na cidade até os anos 60.

A garagem funciona num galpão sem valor arquitetônico mas construído atrás do bonito (e maltratado) prédio histórico, através do qual é feito o acesso ao grande pátio. O prédio frontal, construído em estilo Art Déco nas cores amarela e branco, aparenta ser da década de 30 ou 40, e nele funcionam o Hostel República e o Bar Cariocando. O Cariocando é bastante conhecido por seus shows de música ao vivo, e pelos petiscos, que atraem muitos jovens em tempos normais. No imenso galpão, funciona o estacionamento Pin Park.

O DIÁRIO consultou especialistas do mercado imobiliário que informaram que o terreno é bem grande e está à venda há algum tempo. Segundo os mesmos especialistas, o lote com a simpática construção Art Déco com vitrines arredondadas em vidro na entrada da garagem está em vias de ser adquirido por uma grande construtora.

O DIÁRIO obteve acesso a documentação pública que não mostra a venda como já tendo sido realizada, porém foi verificado que o imóvel está mesmo à venda, por cerca de 40 milhões de reais. Corretores que não quiseram se identificar dizem que a venda estaria mesmo prestes a ocorrer, o que poderia justificar a existência de um site – apagado de ontem pra hoje – para o futuro empreendimento.

Segundo o presidente do Instituto Art Déco Brasil, Márcio Roiter, um dos maiores especialistas neste estilo arquitetônico da América do Sul, “o prédio é uma joia“. Roiter defende a construção: “um marco da vertente Streamline [Aerodinâmica] do Art Déco carioca corre risco de desaparecer, por conta da especulação imobiliária“. Para Roiter, o prédio é um “exemplar precioso da simetria que o Art Déco preconizava”.

Para Rafael Bokor, autor do livro Rio – Casas & Prédios Antigos, e dono da página de mesmo nome, que reúne amantes das construções antigas da cidade, é “lamentável o edifício art déco da Rua Silveira Martins correr o risco de ser demolido. O Flamengo por enquanto é um dos bairros do Rio que possui o maior número de sobreviventes desse estilo arquitetônico. Se essa belíssima construção, com janelas originais e uma trinca de frisos na fachada, for abaixo, o Rio perderá muito mais que um prédio quase centenário. A história dele ao longo de décadas tem que permanecer para as próximas gerações.”

O presidente do Instituto Art Déco citou exemplos de empresários do ramo da construção civil que valorizam o patrimônio histórico. Os empresários, segundo ele, deveriam seguir o exemplo do construtor Carlos Carvalho [presidente da Carvalho Hosken] quando diz que o sonho dele é ver o Rio guardando, preservando e polindo seu patrimônio, sua herança arquitetural desde o século XVI até o seculo XX. [No Rio] São tantos e tão variados estilos! Uma aula de arquitetura a céu aberto.” Segundo Roiter, o empresário sempre diz: “quem quiser construir novos prédios, não precisa demolir os antigos! Eles contam a história do Rio: criaram um tecido de memória em concreto”.

Quando o site Bafafá publicou, em primeira mão, a notícia, havia um link ativo no site lancamentos-rj.com, com informações sobre o futuro empreendimento, porém hoje o link não está mais lá, embora sua existência possa ser comprovada pela sua indexação no mecanismo de busca google, conforme a imagem abaixo. O lancamentos-rj.com , ligado à imobiliária Brasil Brokers, é hoje um dos mais atualizados portais com ofertas de lançamentos da Cidade, e por vezes antes de qualquer outro, publica os negócios mais recentes do mercado imobiliário, se tornando assim uma boa fonte para saber o que se passa neste mercado.

O Instituto Art Déco Brasil publicou uma nota sobre a possibilidade de demolição do prédio, que publicamos na íntegra:

“O Instituto ART DÉCO Brasil tomou conhecimento que na rua Silveira Martins, no Catete, um marco da vertente Streamline (Aerodinâmica) do Art Déco carioca corre risco de desaparecer. Um exemplar precioso da simetria que o Art Déco preconizava.

As colunas centrais, hoje pintadas de branco, com escalonamentos muito semelhantes aos dos arranha-céus novaiorquinos, ou, mais próximo de nós, de prédios como o antigo Ministerio do Trabalho na avenida Presidente Antonio Carlos, do antigo Ministerio da Guerra na Presidente Vargas ou do Edifício A Noite na Praça Mauá, reforçam a robustez desta arquitetura feita para durar e simbolizar pujança de um Novo Brasil, como se chamou a exposição de 1938 onde as construções governamentais foram a apresentadas ao grande público, e que padronizaram, de certa forma, tudo que se construía no Brasil.

A Modernidade que este pequeno grande prédio exala precisa ser mantida para as gerações futuras. O Instituto Art Déco Brasil e seus membros são totalmente contra o desaparecimento de mais este exemplo – e no caso, tão significativo – da Arquitetura dos Anos 1920/1950 em nossa cidade, pelas mãos da especulação imobiliária”.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui