Após 14 dias, festas monitoradas pela Prefeitura não têm registro de casos de Covid

Entre as 42.619 pessoas totais presentes nos 9 eventos-teste, foram monitorados 54 casos suspeitos de Covid-19 e 11 confirmados

Foto: Reprodução/Instagram

Durante a divulgação do 41ª edição do Boletim Epidemiológico da cidade, na manhã desta sexta-feira (15/10), foram divulgados novos dados sobre os eventos-testes do Rio. Entre os 26 já autorizados pelo Instituto Municipal de Vigilância Sanitária (Ivisa), nove já completaram (ou estão prestes a completar) o prazo de 14 dias para monitoramento do público presente, sendo seis jogos de futebol e três festas particulares. Para acessar os eventos, as pessoas precisavam estar comprovadamente testadas e vacinadas.

Nenhuma das três festas autorizadas pela Prefeitura do Rio como evento-teste registrou casos confirmados de Covid-19, até o momento.

No dia 1º de outubro, o Copacabana Palace recebeu 732 pessoas para uma comemoração de 15 anos. Foram registrados dois casos suspeitos, mas nenhum foi confirmado. No dia seguinte, o Copa Palace voltou a abrigar mais 573 para uma festa de 15 anos. Duas pessoas tiveram sintomas, mas novamente nenhuma testou positivo. No mesmo dia, no Alto da Boa Vista, o ‘Lucce Party’, evento de música eletrônica, contou com 798 presentes. Houve apenas um casos suspeito, sem nenhum confirmado durante os 15 dias seguintes.

Depois de cada um dos nove eventos, a Vigilância em Saúde acompanhou o público presente quanto à notificação de sintomas gripais pelos 14 dias seguintes. Entre as 42.619 pessoas totais, foram monitorados 54 casos suspeitos de covid-19 e 11 confirmados. Todos tinham pelo menos uma dose do esquema vacinal e apresentaram apenas sintomas leves.

As partidas de futebol registraram taxas de incidência de menor do que o Município do Rio: em duas delas (Vasco x Goiás, e Botafogo x Avaí) esse índice foi três vezes menor; em um (Botafogo x Sampaio Corrêia), cinco vezes menor; em duas (Flamengo em jogos contra Grêmio e Barcelona de Guayaquil), seis vezes menor. Já o jogo entre Vasco e Cruzeiro atingiu uma taxa de incidência 106 vezes abaixo do que a registrada na cidade naquela data.

Quanto às festas particulares – dois aniversários e um casamento -, esse indicador ficou entre 1,6 e 2 vezes menor do que no Município.

Covid sob controle na cidade

O secretário de Saúde do Rio, Daniel Soranz, afirmou que a situação da Covid-19 está sob controle na cidade.

Cada vez mais, a gente tem segurança de que a Covid está sob controle na cidade do Rio. Temos uma cenário epidemiológico favorável. Inclusive, hoje, o estado do Rio também está em situação favorável. Mas isso não quer dizer que vamos relaxar no combate à doença”, disse.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui