Foto: Mauro Samagaio

Fechado desde 1994, quando recebeu a peça Desejo, estrelada por Vera Fischer, o Teatro Copacabana Palace será reaberto em novembro de 2021, após passar por uma reforma.

O primeiro espetáculo a estrear em seus palcos, previsto para dezembro, será “Copacabana Palace – O Musical”. Na peça serão recriados momentos emblemáticos da história do hotel, fazendo com que a plateia se transporte para a atmosfera do Copa e conheça alguns dos personagens que já passaram por lá, ajudando a escrever e cantar a história do hotel. A idealização e direção é de Gustavo Wabner e Sergio Módena, com texto das autoras e produtoras Ana Velloso e Vera Novello e do jornalista e escritor Luis Erlanger e produção executiva e artística da Sábios Projetos.

Após um trabalho excepcional de toda a equipe envolvida na reforma do Teatro Copacabana Palace, estamos muito felizes em anunciar a reabertura deste que é um verdadeiro patrimônio cultural da cidade. Será um presente para as próximas gerações e esperamos ansiosos para compartilhar momentos inesquecíveis com o público”, comemora Ulisses Marreiros, Gerente Geral do Copacabana Palace.

O Teatro Copacabana Palace foi inaugurado em 1949, com a peça A Mulher do Próximo, de Abílio Pereira de Almeida. Em 1953 foi atingido por um grande incêndio. O espaço foi recuperado e reinaugurado em 1954 com a peça “Diálogos das Carmelitas”. Em 1994, o teatro fechou as portas e, em 2018, iniciaram os preparativos e obras do novo projeto de revitalização.

Desde sua abertura, já passaram por seu palco renomadas companhias teatrais nacionais, entre elas a de Abílio Pereira de Almeida, Cia. Fernando de Barros, Cia. Os Artistas Unidos, Cia Dramática Nacional, Teatro Brasileiro de Comédia, Cia. Maria Della Costa, Teatro dos Sete. Além disso, consagrados artistas brasileiros já passaram por lá como Cacilda Becker, Cleyde Yáconis, Henriette Morineau, Procópio Ferreira, Susana Vieira, Bibi Ferreira, Marília Pêra, Jorge Dória e Vera Holtz.

Foto: Mauro Samagaio

O novo teatro terá capacidade para 332 lugares, sendo 238 na plateia e 70 no balcão, além de 18 assentos distribuídos entre 4 frisas e 6 camarotes. A acessibilidade e a mobilidade estão contempladas no projeto, com poltronas para pessoas obesas e com mobilidade reduzida e espaços destinados a cadeirantes. A acessibilidade se estende ao palco através de elevador e aos camarins.

Fizemos uma obra grandiosa que contou, do início ao fim, com o importante apoio do Patrimônio Histórico – IRPH, INEPAC e IPHAN – para que a nova estrutura acompanhasse o restante da arquitetura do hotel. Mantivemos o estilo clássico e elegante do Copa, mas com toda a tecnologia e modernidade de 2021”, conta Paulo André Pozzobon, Diretor de Engenharia da Divisão América do Sul da Belmond e Coordenador Geral do projeto de renovação do Teatro Copacabana Palace.

Com inauguração prevista para novembro, a ocasião será feita de acordo com os protocolos sanitários vigentes, cumprindo o protocolo de prevenção e combate à Covid-19.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui