Após explosões, Procon aprende 11 veículos irregulares em fiscalização no abastecimento com GNV no Rio

Este ano já foram três incidentes com carros em postos de combustíveis no estado do Rio de Janeiro

(Foto/Divulgação)

O Procon Estadual do RJ realiza nesta terça feira(16/08) a primeira fase da operação “Pressão Alta” no Estado do Rio de Janeiro. Somente nesta manhã, 11 carros foram apreendidos por estarem com irregularidades que põem em risco a segurança da população. A ação é realizada em conjunto com a Agência Nacional de Petróleo – ANP, Departamento de Transportes Rodoviários -DETRO, Instituto de Pesos e Medidas -IPEM, Equipe Foco, Polícia Militar, Secretaria Municipal de Transportes – SMTR e Naturgy.

As equipes estiveram em um posto de combustíveis na Avenida das Américas, 10200 e o outro na Avenida Salvador Allende, 3271. Ainda nesta semana, a fiscalização voltará às ruas, amanhã (17/08) e na quinta-feira (18/08).

Além da verificação de possíveis fraudes de quantidade e qualidade do combustível, também serão verificadas as condições e documentação dos veículos como, por exemplo, se os mesmos possuem o selo obrigatório do INMETRO no cilindro e na documentação, bem como se o selo pertence àquele veículo. Quanto às instaladoras de kits GNV, será verificado pelos fiscais do Procon RJ, se possuem toda a documentação necessária, principalmente a autorização do órgão competente.

Caso sejam encontradas irregularidades nos postos e nas instaladoras, os estabelecimentos poderão ser autuados e até mesmo interditados. As empresas autuadas responderão processo administrativo, tendo o fornecedor 15 dias para apresentar defesa. Já nos casos de irregularidades nos veículos e que possam gerar riscos à população, serão  apreendidos e levados aos pátios localizados em Vargem Grande e Engenho da Rainha e lá ficarão até que as irregularidades sejam sanadas.

Esta operação visa coibir irregularidades nos postos e na utilização de veículos de Gás Natural Veicular e que, consequentemente, põe em risco a vida de consumidores e trabalhadores que realizam o abastecimento. Em menos de um mês houve três explosões que ocorreram em veículos no momento do abastecimento. A operação visa combater também instaladoras irregulares dos kits GNV. Essa união entre as instituições de controle garantirá o sucesso da operação, pois atuará nas três esferas possíveis de irregularidades: situação irregular do veículo, instaladoras irregulares de kits de GNV e postos sem autorização ou que não estão abastecendo dentro das normas da ANP“, Afirma o Presidente do Procon Estadual, Cássio Coelho

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui