Filhotes de porcos morreram após chuva no RJ — Foto: Reprodução/ ONG Golias

A chuva que atingiu o Rio de Janeiro na última terça-feira (23/09) causou estragos em abrigos de animais na Zona Oeste da capital fluminense. Por conta das inundações, alguns animais morreram afogados, outros foram arrastados com a força da água e diversos remédios e alimentos foram perdidos.

A força da água derrubou um muro de contenção nos fundos de um sítio onde funciona a ONG Golias, em Santa Cruz. Por conta da chuva, seis filhotes de porcos morreram, parte do material de alimentação e cuidado dos bichos foi perdido e a água tomou o espaço.

“Temos um sítio na Zona Oeste para os grandes animais que a gente resgata de maus tratos. Ontem a chuva veio muito forte, cedeu um barranco atrás do sítio e inundou o todo o nosso espaço. Entrou na casa onde eu tinha alimentação, remédio. Perdi alguns animais, estou muito triste. Morreram seis porquinhos”, disse a presidente da ONG Golias, Greicy Taranto Nascimento, ao portal de notícias G1.

Não é a primeira vez que a gente passa por esse problema com chuva. No início do ano, já teve problema de inundação, a gente fez uma obra e agora o problema foi maior. Desta vez, caiu tijolos de um muro nos fundos do sítio e teve um deslizamento. Entrou muita água, muito barro, destruiu as baias que os animais ficam”, completou Greicy.

Todos os bichinhos levados para a ONG foram resgatados em situação de abandono, maus tratos ou rituais religiosos. Ele contou ainda que esta não é a primeira vez que acontece esse tipo de problema.

A gente se sente muito cansado, desgastado. A gente está sempre trabalhando em prol dos animais. A gente tenta colocar eles em segurança e, mesmo assim, fomos afetados novamente. A gente não consegue fazer o que todo mundo sonha. As ajudas caem cada vez mais. Nós não temos apoio do poder público, vivemos de doações. Infelizmente, não podemos contar com a ajuda de ninguém. A minha sensação é de fraqueza. Lutar, lutar, lutar e ter um obstáculo muito grande pela frente”, afirmou Greicy Taranto.

Mas não foi apenas a ONG Golias que sofreu com as chuvas. Um espaço da ONG Os Indefesos, em Ilha de Guaratiba, também na Zona Oeste, também foi atingida pelas chuvas. Um valão transbordou e arrastou três cachorros que vivem no espaço.

A nossa situação ontem ficou bem difícil. A gente recolhe, resgata muitos animais da cidade. Neste espaço, que é um local alugado, existe um valão que transbordou e a água invadiu o espaço deles. A chuva não parava. Três animais foram arrastados, mas foram resgatados. Eu cheguei em casa 2h30 da madrugada por causa dos estragos de ontem”, afirmou Rosana Guerra, presidente da ONG.

Ela disse ainda ao portal de notícias G1 que a instituição conseguiu adquirir um terreno para cuidar dos cachorros e gatos, mas que o espaço ainda precisa passar por obras para receber os animais. Por enquanto, os bichos ficam em um espaço alugado por causa da falta de recursos.

A ONG cuida de mais de 250 animais. Nós resgatamos todos os animais que são abandonados, animais que foram vítimas de maus tratos, que pegamos em situação crítica. Eles são recuperados, são cuidados e vão para adoção. Toda a nossa ajuda é feita através de doações. Não temos nenhuma ajuda de empresas e nem do governo”, explicou Rosana.

Por serem instituições sem fins lucrativos e sem investimento público ou privado, os abrigos estão passando por dificuldades financeiras. Para realizar doações de quaisquer valor, é necessário entrar em contato com os responsáveis através de redes sociais ou telefone.

Para ajudar a ONG Os indefesos, o telefone é: (21) 98286-6100. Também é possível entrar em contato com eles pelo Instagram: @osindefesos. Já na ONG Golias, o telefone é (21) 99828-8441 e o Instagram: @onggolias

6 COMENTÁRIOS

  1. O sujeito confessou que praticou crime de intolerância religiosa(?) e fica por isso mesmo(??) ou entendi errado a parte que ele fala que resgatou animais de rituais(???)

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui