Após protestos, demolição de palacete onde funcionou À Mineira, em Botafogo, é embargada

O Instituto Rio Patrimônio da Humanidade tem 48 horas para apresentar informações sobre o imóvel ao município

Foto: Reprodução Google Maps

Nesta quinta-feira (04/08), o prefeito Eduardo Paes embargou a demolição do palacete de 1915, localizado no número 153 da Rua Visconde Silva, em Botafogo. O embargo acontece após protestos de moradores e representantes da sociedade civil e após denúncia do DIÁRIO DO RIO. O imóvel onde funcionava o Restaurante À Mineira, também conhecido por ter sido durante mais de 40 anos sede do restaurante Maria Thereza Weiss, começou a ser demolido na última segunda-feira para dar lugar a um prédio residencial.

De acordo com o anúncio do prefeito, publicado no Diário Oficial do município, está suspensa a Licença de Obras 22/0334/2022, pelo prazo de 72 horas. O texto determina ainda que o Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH) apresente ao gabinete do prefeito, no prazo de 48 horas, as informações e a avaliação sobre o valor imaterial do imóvel.

O imóvel foi comprado pela construtora niteroiense Soter, através de uma Sociedade de Propósito Específico (SPE). Por não ser tombado, o casarão havia tido a demolição autorizada pela Prefeitura.

O Palacete Histórico está praticamente íntegro por fora, e possui uma construção moderna em seu antigo pátio, com dois subsolos, que não altera sua beleza, apesar de ser bem ”pobre” de arquitetura, segundo especialistas. Fica a poucos metros da Casa de Saúde São José e do Largo do Iban.

Advertisement

4 COMENTÁRIOS

  1. Gostaria de saber se vcs vão comprar o imóvel e vão preservá-lo se a empresa desistir do negócio por causa dessa palhaçada que vcs estão fazendo? A boutique gastronômica da Maria Thereza Waiss que funcionava no imóvel alugado, ou seja nunca foi dela como citado em uma publicação do @rioantigo. A boutique faliu deixando o imóvel quase indo a leilão com dívidas de IPTU e deixando o imóvel em estado deplorável, o restaurante à mineira assumiu então o contrato de locação, e também deixaram uma divida enorme de IPTU e ficou um bom período sem pagar os alugueres e deixando o imóvel em péssimo estado e a mercê de invasões de usuários de drogas e moradores de rua, causando medo constante aos moradores dos prédio vizinhos. Onde estavam vocês defensores do patrimônio alheio? Agora criaram um conto de fadas a respeito do imóvel sem ao menos investigar a verdade.

  2. Cristina, a devastação dos morros só ocorre porque não há interesse do ‘mercado’ em construir habitação social para tirar as pessoas desses lugares precários e impedir a expansão para locais cada vez mais periféricos e sem qualquer estrutura. Imagine quantas milhares de pessoas poderiam ser realocadas do Morro da Mangueira em arranha-céus populares naqueles terrenos de indústrias demolidas que foram desapropriados e estão, hoje, servindo como criadouros de vetores de doenças e ponto de venda de drogas? Mas esse mesmo ‘mercado’ é o que prefere demolir um casarão centenário de área relativamente pequena (600m²) na Zona Sul para vender apartamentos igualmente pequenos por valores astronômicos com margens de lucro surreais. Isso não é desenvolvimento socioeconômico sustentável, é pura especulação imobiliária!

    • Em que planeta vc vive?Tente desapropriar para construir esses tais prédios !!Falar é muito fácil!!!Prédios a baixo custo foram construídos….alguns foram invadidos ,antes de estarem prontos e entregues para quem tinha direito.Muito fácil de ficar de mimimi….Tem gente safada em qq lugarAs empresas de construção não são beneficentes,tem q ganhar…e não há nada de errado nisso,geram empregos,famílias se sustentam,e progridem !!!E tbm não se engane…os aluguéis em determinadas favelas são mais caros q em alguns lugares da baixada ou zona norte!!

  3. Absurdo!!!!Quer dizer,meia dúzia de idiotas empacam a vida dos proprietários e impedem a geração de empregos!!!Porque essa corja então, não cria um fundo e com seus próprios recursos, compra pelo preço de mercado(aquele q a SEFAZ inventa),todas essas propriedades caquéticas,q eles “julgam” importantíssimas???Ridículos!!!E qto aos morros sendo devastados,nadinha???A mata Atlântica sendo devastada e nem um pio???Mas aí não serve né?Não rola grana!!!!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui