Foto: Reprodução Internet

No mês de julho, várias capitais, como Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília, reabriram os comércios, dando prosseguimento à flexibilização do isolamento social. Os estabelecimentos fitness e academias fazem parte dos estabelecimentos autorizados à reabertura e estão tendo um retorno positivo.

Em um cenário positivo, a recuperação de alunos durante o período da quarentena foi de 72%, de acordo com um balanço da Tecnofit, startup de gestão fitness, que foi realizado entre os dias 27 de abril e 19 de julho. Durante esse período, a média de perda de clientes no setor fitness chegou a bater 59.9%, devido aos decretos que uma vez autorizavam e em outra determinavam o fechamento das academias.

O levantamento com um base de dados de mais de 3 mil estabelecimentos fitness em todo o país. Foram monitoradas academias (low cost, intermediário, premium e piscina), centros de treinamento (box de crossfit, artes marciais, espaços de treinamento funcional e crosstraining) e estúdios (pilates, yoga, pole dance e dança).

Mesmo com a instabilidade do cenário atual, a porcentagem de recuperação de clientes, que chegou a 72%, mostrando que, apesar do tempo de paralisação, até agora os resultados já são bem positivos.

Em pouco tempo o cenário já se demonstrou mais otimista para o setor. Sempre é importante ter planejamento e estar preparado para tudo o que pode acontecer nos próximos meses. Porém, o balanço mostra que a tendência é que a cada dia mais as pessoas retornem às atividades físicas, não só para o benefício da saúde da população, mas também para os negócios”, afirma Antonio Maganhotte Junior, CEO da Tecnofit.

Os resultados mostram uma perspectiva positiva para o setor. A pesquisa no Rio de Janeiro, que inclui apenas cidades com liberação para as atividades fitness aponta uma recuperação dos alunos de 124,5%. A queda de alunos ativos durante a quarentena foi de 72,6%, mostrando, portanto, que  setor está se reerguendo.

Segundo Antonio Maganhotte Junior, o retorno das atividades no país, de uma forma geral, tem sido gradativo. “Os números demonstram a cada dia que com o tempo as pessoas vão se sentir mais confiantes e seguras para o retorno, já que cada estabelecimento vai ter como hábitos manter os cuidados com a saúde dos clientes e também a higienização do ambiente. As medidas de segurança de agora são as que vão criar vínculos futuros”, conta o CEO da Tecnofit.

Para acessar o balanço completo do setor fitness durante a pandemia, acesse o site da Tecnofit.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.


Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui