Economia

Após sucesso dos últimos 5 empreendimentos, Cury vai lançar mais 954 unidades no Porto Maravilha

Compartilhar

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, acompanhou, nesta sexta-feira, (27/01), o anúncio do lançamento do novo empreendimento residencial Epicentro, no Porto Maravilha. Este é o sexto lançamento em menos de dois anos na região portuária da cidade, que já conta com 5.614 apartamentos vendidos. O primeiro, Rio Wonder, foi um sucesso absoluto de vendas e suas centenas de unidades se esgotaram rapidamente. Os apartamentos já lançados anteriormente representam cerca de 15.700 moradores nos próximos anos – um aumento de mais de 50% na população da região. Destes, maioria foi da própria Cury Construtora; a Emccamp, empresa mineira, lançou também outro empreendimento de grande porte mais próximo à Rodoviária.

Os três primeiros grandes empreendimentos na região – Rio Wonder, Rio Energy e Pateo Nazareth – já tiveram 100% das unidades vendidas; chegou a haver corrida e disputa por unidades, que acabaram. As obras de dois deles já foram iniciadas e o primeiro, Rio Wonder, já tem previsão de entrega da primeira torre, pronta, até o fim deste ano; a entrega das chaves deve tornar realidade o que, na cabeça de alguns, ainda é um sonho.

“O que fizemos na região do Porto foi praticamente reconstruir, repaginar uma área consolidada da cidade que tinha sido abandonada, fazendo com que aquilo que é mais importante aconteça, ou seja, que pessoas passem a viver na região do Porto, no Centro. As distâncias diminuem, os custos das pessoas diminuem. E agora temos o setor privado acreditando nisso. A gente vê os investimentos com muita alegria e otimismo. A nova fronteira de desenvolvimento e crescimento do Rio está no Porto”, afirmou Eduardo Paes.

Foto: Divulgação/Fábio Motta

O empreendimento residencial Epicentro terá 954 apartamentos, divididos em duas torres de 28 andares, além de lojas no térreo voltadas para a rua, que trazem uma novidade: uma galeria que atravessa o quarteirão entre os dois sentidos da Via Binário do Porto. Serão 27 espaços para prestação de serviços como, por exemplo, lojas, restaurantes e padarias. É um movimento inovador.

“É mais um empreendimento imobiliário residencial no Porto Maravilha. Estamos com cerca de 5 mil unidades já contratadas na retomada do Porto, algo que sempre apostamos desde a primeira gestão do prefeito Eduardo Paes. Este é um terreno numa localização espetacular, com uma variedade de tipologias arquitetônicas para diversos tipos de apartamentos. É a consolidação e a revitalização da região do Porto”, disse o secretário de Coordenação Governamental, Jorge Arraes.

Primeira empresa do ramo imobiliário a apostar no Porto Maravilha, a Sergio Castro Imóveis comemora o sucesso da venda das unidades pela Cury e mais este lançamento. Para Marcos Rocha, Diretor Regional da empresa, que tem filial na rua Sacadura Cabral, o novo lançamento é emblemático. “A procura por terrenos na região tem aumentado, assim como no restante da região Central. Não à toa fechamos vendas vultosas como o Edifício Serrador e o Hotel Itajubá, na Cinelândia, e a antiga sede do Itaú, em São Cristóvão. O cinturão em torno do porto tem voltado a se consolidar, e os residenciais lançados pela Cury e pela Emccamp trarão mais e mais consumidores e frequentadores para todo o grande centro“, diz. E promete: “estamos tratando da venda de mais dois grandes terrenos na região portuária que vão gerar mais empreendimentos de bom padrão“.

Durante a cerimônia, que contou com a presença de mais de 300 funcionários da construtora Cury, o prefeito também entregou cinco placas simbólicas com o título de “Embaixador do Porto” aos gerentes e corretores de imóveis que mais venderam unidades nos novos empreendimentos já lançados na área. Há pouco tempo, o DIÁRIO DO RIO noticiou compra, pela própria Cury, do antigo terreno da Maternidade Pro-Matre, na Avenida Venezuela, num leilão promovido pelo governo federal, que era o proprietário. Ou seja, pode-se esperar mais um lançamento da construtora que se consagrou como símbolo de um Porto Maravilha residencial.

“Quando lançamos o projeto de revitalização do Porto, nosso objetivo era criar um novo bairro. É uma área muito nobre, com vários meios de transporte como barcas, VLT, metrô, aeroporto. Depois de tantos lançamentos, o que vemos é que trata-se um projeto de longo prazo, mas que está ganhando corpo. Mesmo depois de mais de cinco mil unidades vendidas, continuamos tendo apetite para novos lançamentos de grande porte como esse de hoje. Teremos o Porto Maravalley aqui em frente, associado a um mall com serviços, o que é algo necessário para quem vier morar na região”, afirmou o presidente da Companhia Carioca de Parcerias e investimentos (CCPAR), Gustavo Guerrante.

O Epicentro terá opções de estúdio, 1, 2 e 3 quartos com varanda na Avenida Professor Pereira Reis, no Santo Cristo. A área de lazer conta com rooftop, piscina, playground e espaços para beach tennis, fitness externo, brinquedoteca, salão de festas, espaço gourmet, espaço zen com sauna, fitness, oficina, coworking, delivery, lavanderia, pet care e bicicletário. As vendas iniciam no dia 3 de fevereiro no stand que fica no terreno onde será o empreendimento.

“Este é o nosso sexto lançamento no Porto Maravilha, uma região que a gente apostou e que vem crescendo cada vez mais. Esse empreendimento tem uma marca e dá uma virada importante nesse projeto do Porto pois, além do residencial que já trouxemos nos outros lançamentos, teremos um mall com cerca de 2.700 metros quadrados. O Porto ganha vida como bairro, com serviços. Daqui a pouco as pessoas vão passar por aqui e vão ver um bairro novo na cidade”, disse o vice-presidente da Cury, Leonardo Mesquita.

Em entrevista exclusiva ao DIÁRIO DO RIO, vice-presidente Comercial da Cury falou ano passado sobre o grande crescimento da empresa no Rio de Janeiro e os novos desafios do mercado imobiliário no pós-pandemia, assim como do grande sucesso obtido no Porto Maravilha

Lançamentos residenciais no Porto Maravilha

O primeiro grande empreendimento residencial anunciado no Porto Maravilha foi o Rio Wonder, em junho de 2021. O terreno pertencia à Caixa Econômica Federal. O empreendimento marcou o retorno de investimentos do mercado imobiliário na região portuária com a venda de Certificados de Potencial Adicional de Construção (Cepacs) após seis anos. Foram 1.224 apartamentos vendidos em menos de um mês. Após o sucesso de vendas, a construtora Cury lançou o Rio Energy um mês depois. O novo lançamento – bem sucedido – em tão pouco tempo marcou a consolidação da Região Portuária como foco do mercado imobiliário em trazer pessoas para morar ao lado do Centro da cidade. Foram 793 unidades já 100% negociadas.

Já em 2022, o empreendimento Vargas foi anunciado em abril – o terceiro do Porto. O prédio será erguido na Avenida Presidente Vargas 1.140 e fica dentro da Área de Especial Interesse Urbanístico (AEIU) do Porto Maravilha, em área de interseção com o Reviver Centro. Fora do Porto Maravilha, é o maior residencial em número de unidades – serão 360 apartamentos – já licenciado dentro da nova legislação do Reviver. Na época, o terreno foi vendido pela Sergio Castro Imóveis, e pertencia ao Oportunity.

Em junho de 2022, foram lançadas as 814 unidades do Pateo Nazareth em dois blocos na Avenida Cidade de Lima, no Santo Cristo. O anúncio selou o sucesso do mercado imobiliário residencial no Porto com negociações de terrenos e Cepacs. Os números já apontavam o adensamento esperado da região portuária, principal objetivo do Porto Maravilha nos próximos anos. E, em setembro de 2022, foi a vez do Porto Carioca, o maior empreendimento residencial no Porto Maravilha em número de unidades: são 1.472 apartamentos em cinco torres na Praça Marechal Hermes, entre as ruas Geógrafo Milton Santos e General Luís Mendes de Morais, no Santo Cristo.

“É fundamental e muito importante para essa região. Desde sempre a gestão Eduardo Paes busca dar mais vitalidade para a grande região do Porto e os bairros do Santo Cristo, Gamboa e Saúde. Estamos  entregando, junto com a iniciativa privada, mais um empreendimento habitacional. E, dessa vez, com um diferencial que é um shopping. Com isso, conseguimos engajar mais os moradores, trazer mais turistas e fazer dessa região algo tão vital como sempre imaginamos”, declarou o subprefeito do Centro, Alberto Szafran.

Estéfane de Magalhães

Estudante de comunicação social. "Para cada ser deve haver um bem, conforme a natureza ou a essência do respectivo ser".

Advertisement

Ver comentários

  • O Porto Maravilha é a realização de um plano antigo, de revitalização da área, que mesmo iniciado teve/tem solavancos provocados pela economia e pela inércia de um ou outro governos, que prevaricam ao não fazer o que é de sua responsabilidade. Mesmo apoiando lançamentos como este, a Prefeitura nos deve a vitalização de áreas como as das ruas Barão de São Félix, Bento Ribeiro, Visconde da Gávea e Senador Pompeu (entre outras) - todas, próximas à Central do Brasil e que parecem terra de ninguém em alguns trechos.