A já muito conhecida marca de hipermercados Extra será descontinuada. O anúncio se deu após a venda de 71 unidades para o Assaí. O Grupo Pão de Açúcar (GPA), responsável pelo Extra, afirmou que deixará de operar com o modelo no Brasil.

Segundo comunicado da rede, a transação envolve um valor estimado em R$ 5,2 bilhões, dos quais R$ 4 bilhões serão pagos pelo Assaí, de forma parcelada, entre dezembro deste ano e janeiro de 2024. O R$ 1,2 bilhão restante será pago por um fundo imobiliário que tem garantia do Assaí. As lojas compradas pelo Assaí serão convertidas para o formato cash & carry (atacarejo).

O grupo informou ainda no comunicado que as lojas que não foram incluídas na venda serão convertidas em outros formatos, com maior potencial de rentabilidade.

Os 71 pontos comerciais representam cerca de 70% das lojas do Extra Hiper no país. Das outras 32 lojas que ficaram de fora da venda para o Assaí, 28 serão convertidas paras as bandeiras Pão de Açúcar e Mercado Extra, e 4 serão fechadas.

No Rio de Janeiro, os hipermercados Extra faziam parte da rotina de compras de muitos cariocas, como as unidades da Barra e da Tijuca, bastantes conhecidas na cidade.

“Assaí” X “Assai”

A marca Assaí gera um debate acirrado em relação a algo simples: a pronúncia de seu nome. Apesar de uma quantidade enorme de pessoas falarem “Assai”, colocando a sílaba mais forte na letra A, a pronúncia correta é “Assaí”, com destaque à letra I.

A discussão levou à marca a acrescentar o acento agudo em sua tipografia, encerrando as dúvidas quanto à forma correta de pronunciar o nome.

9 COMENTÁRIOS

  1. Quando li essa noticia, confesso que meu coração bateu forte, fiquei triste em saber que a bandeira EXTRA vai deixar de existir, pois o extra faz parte da minha historia, trabalhei pouco tempo, mas foi o suficiente, pra mim adquirir esse carinho. Seja bem vindo ASSAI E ATACADÃO, estamos te esperando, com expectativas.

  2. Espero que continuem com música ambiente gradável aos ouvidos. Pq se tiver gritaria de locutor AOS BERROS querendo fazer cliente comprar no GRITO como na filial ALCANTARA em São Gonçalo/RJ, vai pro ralo, hein!

  3. Açaí é com cedilha. Taí a questão central dessa marca, que nasceu subvertendo a palavra associada ao fruto da açaizeira. Quanto ao atacarejo da marca não vejo quaisquer vantagens nos preços. Supermercados neste país são uma grande máfia de exploração dos consumidores.

  4. Espero que a venda não caracterize cartel, embora me pareça difícil não ser. Não sei se caberia um parecer do CADE quanto a venda… Os governos devem zelar pela livre concorrência.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui