Foto: Reprodução

Aproximadamente 1,1 mil internos da Penitenciária Pública Paulo Roberto Rocha, no Complexo de Gericinó, foram vacinados com a segunda dose contra Covid-19 19 nesta quarta-feira (08/09). A previsão da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEOP) é de que todos os detentos sejam imunizados até o início de mês de outubro.

A ação

A ação garantiu a imunização contra a covid-19, com duas doses, de duas mil mulheres da Penitenciária Talavera Bruce, do Instituto Penal Oscar Stevenson, do Instituto Penal Santo Expedito e da Unidade Materno Infantil. Na sexta-feira, apenas os internos do presídio Jonas Lopes Carvalho também em Bangu, poderão receber a segunda dose da vacina.

Até o momento, 616 internos testaram positivo e 25 faleceram de Covid-19. O número de contaminados equivale a menos de 2% da população carcerária. Fernando Veloso, secretário de Administração Penitenciária, afirma que mesmo com índices pequenos de contaminação nos presídios, é imprescindível a vacinação do grupo.

A vacina contra a Covid-19 é um direito dos acautelados e está no Programa Nacional de Imunização. Apesar dos baixos índices de contaminação no sistema prisional, o apoio dos órgãos de Saúde foram fundamentais para iniciarmos a aplicação da segunda dose e completar a imunização dos cerca de 43 mil internos”, afirmou o secretário.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui