Sambódromo do Rio de Janeiro - Foto: Reprodução/Internet

Menos lugar para o povo assistir ao carnaval no Sambódromo, é isso que diz o jornalista Cláudio Magnavita, de O Correio da Manhã. O comandante do Corpo de Bombeiros do Rio, o secretário Roberto Robadey, determinou na quarta-feira, 22/1, a redução de 30% dos ingressos das arquibancadas do sambódromo dos setores 1, 2 e 13 , as mais populares.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Ele também vetou o uso dos degraus reservados para escada como assentos , que eram vendidos durante os últimos 10 anos.

A medida deverá ter impacto nos ingressos mais populares, que já tinham sido vendidos. Os setores destinados a turistas , o 9 e 11, foram aprovados. A solução para não haver a redução é a construção de uma escada de fuga externa.

2 COMENTÁRIOS

  1. Pessoalmente considero o sambódromo ultrapassado! Acredito que as arquibancadas poderiam ser remodeladas para padrão de estádio com instalação de assentos numerados. Estes, inclusive, poderiam ser construídos com plásticos reciclados! Seria interessante serem cobertas também com o atual sistema de lona tensionada fazendo a coleta de água da chuva para os banheiros. Implicaria mexer no design de Niemeyer? Sim, sem dúvida! Mas só quem já esteve em arquibancada no sambódromo sabe o meio-caos que vira no decorrer da noite com toda a gente ocupando espaços a esmo, o piseiro que vira quando chove, os banheiros sub-dimensionados… Pode e merece ser trazido para o “padrão Fifa”

  2. Se ficassem 100% vazias ninguém estaria preocupado! Os holofotes e o “money” estão nos camarotes dos bicheiros, escolas de samba, cervejarias, supermercados e patrocinadores! Arquibancada na Sapucaí francamente… não é pra qualquer um!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui