Foto: Rogério Santana

Hora de vestir o quimono, dar umas braçadas na piscina e pegar o violão! As atividades esportivas e culturais na Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, comunidade da Zona Norte do Rio, foram retomadas pela Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP). Uma aula inaugural marcou, nesta segunda-feira, dia 07/06, o reinício do projeto, no Centro de Desenvolvimento Humano Atitude Social. As inscrições para as turmas de jiu-jitsu, natação e música já podem ser feitas a partir desta terça-feira, dia 08/06.

Quem estava eufórico para pisar no tatame era Mizael Kleber, de 13 anos. O jovem, que praticava jiu-jitsu no local, não via a hora das aulas voltarem. As atividades, que estavam suspensas desde antes da pandemia, só retornaram graças a uma parceria da Secretaria de Polícia Militar com as iniciativas comunitárias da região – Voz das Comunidades, Konteiner e Associação de Moradores.

“O retorno das aulas mostra que as pessoas olham para as crianças. Muitas vezes, no Rio de Janeiro, não se dá importância às vozes das crianças e dos jovens. Nesse projeto, me deram voz. Por isso que estou feliz em poder voltar a treinar jiu-jitsu, que não só me ensinou defesa pessoal, mas também aprendi a ter disciplina“, afirmou Mizael.

Durante a demonstração do que serão as aulas de música, Maria Luiza de Castro, de 14 anos, teve seu primeiro contato com o violão.

Vou fazer a inscrição nas três novas atividades aqui no Atitude Social. Já faço curso de modelo e maquiagem e acredito que, quanto mais oficinas fizer, mais oportunidades de emprego eu posso ter no futuro. Na comunidade, não temos tantas condições, e é bom haver pessoas que fazem isso para ajudar o próximo“, disse a futura aluna.

Como se inscrever

Para se inscrever nas aulas de natação, música e jiu-jitsu, os pais e responsáveis devem levar a seguinte documentação: cópia da certidão de nascimento, cópia da carteira de vacinação, documento com foto do responsável e a declaração escolar.

Centro de Desenvolvimento Humano Atitude Social
Endereço: Estrada José Rucas, n.º 2266 – Penha.
Funcionamento: das 9h às 12h e das 14h às 17h.

carioca, estudante de Letras na UFRJ. Nascida numa segunda-feira de carnaval, se apaixonou muito cedo pela arte das Escolas de Samba. Moradora da Taquara, é Zona Oeste desde os onze anos; não dispensa um passeio pelo Centro, uma ida ao Parque de Madureira, uma volta pela Cidade das Artes ou qualquer outro evento que consiga ir. Gosta de teatro e música, às vezes se arrisca nessas áreas. Também é pseudônimo de Bárbara de Carvalho.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui