Ana Marcela Cunha, campeã mundial de maratona aquática, foi a primeira a ser imunizada no Rio de Janeiro. (Foto: Miriam Jeske/COB)

Atletas olímpicos que estarão nos Jogos de Tóquio começaram a ser vacinados no Rio de Janeiro nesta sexta-feira (14/05). O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, aplicou a vacina contra a Covid-19 nos profissionais. Ameaçada de não ser reaçizada, a Olímpiada de Tóquio tem previsão de começar no dia 23 de julho.

A Pfizer e a Sinovac, fabricante da Coronavac, doaram 12.050 doses para inoculação dos atletas. O Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde, não será prejudicado. Do total de doses, 4.050 vieram da Pfizer e 8 mil, da Sinovac.

A primeira atleta a ser vacinada foi Ana Marcela Cunha, da maratona aquática. Em seguida, o atleta paralímpico de remo, Michel Pessanha, também foi imunizado por Quieroga. O evento aconteceu na Escola de Educação Física do Exército, no Rio de Janeiro.

A escolha das duas vacinas se deu pelo curto prazo de tempo entre as duas doses. A bula das duas vacinas recomenda 21 dias. Embora, no PNI, os brasileiros que já receberam o imunizante da Pfizer, terão de esperar até 12 semanas para a dose de reforço.

Além dos atletas e dos paratletas, todos os credenciados para a Olimpiada de Tóquio também serão vacinados, entre eles, jornalistas, comissão de arbitragem, antidoping e outros.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui