Foto: Divulgação

Uma audiência realizada no salão nobre da Câmara Municipal do Rio na manhã desta quinta-feira (19/08) debateu o PL 1833/2020, de autoria dos vereadores Felipe Michel, Rafael Aloísio Freitas e Marcelo Arar. O projeto prevê um plano de incentivo aos eventos e à preservação dos empregos neste setor, com a presença de representantes do Executivo, Legislativo e produtores.

Um dos principais pontos do texto é a redução de taxas impostas ao setor. O projeto visa reduzir o ISS de 5 para 2,5% até 2023, mas os produtores pediram para que o prazo seja estendido até 2027.

O vereador Felipe Michel destacou que cinquenta e dois segmentos estão atrelados ao setor de eventos, um dos mais afetados pela pandemia: “Precisamos urgentemente retomar os eventos para trazer os recursos de volta e gerar empregos. Quanto mais adiamos esse retorno, mais os eventos clandestinos acontecem. Está faltando bom senso por parte da prefeitura“.

Os produtores presentes pediram urgência na votação do PL. O Presidente da Comissão de Turismo da Câmara, o vereador Marcelo Arar (PTB), enfatizou que o setor precisa de ajuda para a retomada: “Nesse período de pandemia e pós-pandemia, o Poder Público tem a obrigação de não medir esforços para apoiar e estender a mão a todos os empreendedores da nossa cidade, principalmente o setor de eventos. Eles foram um dos segmentos mais atingidos”.

Ainda assinam a proposta os vereadores Carlo Caiado (DEM), Marcos Braz (PL), Dr. Rogerio Amorim (PSL), Dr. João Ricardo (PSC), Zico (Rep), Vitor Hugo (MDB), Dr. Gilberto (PTC), Inaldo Silva (Rep), Marcio Santos (PTB), Pedro Duarte (Novo), Tainá de Paula (PT), Alexandre Isquierdo (DEM), Welington Dias (PDT), Luciano Medeiros (PL), Luiz Ramos Filho (PMN) e Jair da Mendes Gomes (Pros).

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui