Avenida Átila Temporal, em Santa Cruz, é a “Estrada da Vergonha”

Um dos principais acessos ao Distrito Industrial de Santa Cruz, a avenida está completamente destruída, com imensas crateras que se tornam um mar de lama quando chove.

A Avenida Átila Temporal é daquelas artérias que qualquer prefeitura do mundo iria querer manter em condições no mínimo “médias” de conservação. Além de ser um dos principais acessos do Distrito Industrial de Santa Cruz, que abriga empresas como a Ternium, a Casa da Moeda do Brasil, a Expresso Guarani e a Fábrica Carioca de Catalisadores, é também a principal via de ligação entre a Rodovia Rio Santos e a Avenida João 23.

Mas a Átila Temporal virou mesmo é uma piada de mau gosto. Sendo chamada há mais de três anos de “estrada da vergonha”, a via é uma cratera lunar quando não chove, e um mar de lama quando as chuvas começam. As crateras chegam a ter 40cm de profundidade, levando comerciantes e moradores do entorno à loucura.

O exemplo acima é um dos menores buracos que foram encontrados pela reportagem do programa ‘Fala Garotinho’ da Rádio Tupi, no local. Foto: Trecho de vídeo do programa Fala Garotinho

Todos os dias são vários carros danificados, pneus estourados, caminhões arrebentados. A situação foi alvo de uma matéria no Bom Dia Rio, da TV Globo, em abril, que não gerou efeito algum. São dezenas de vídeos no Youtube sobre o assunto e mais recentemente o programa Fala Garotinho voltou a abordar o assunto (imagens que ilustram a matéria).

Em junho último, a Prefeitura anunciou – e noticiamos aqui – que seria realizada uma licitação para recuperar as vias do Distrito Industrial. Na época, a prefeitura comunicou que seriam recuperados mais de 8km de vias, que receberiam pavimentação e drenagem. A própria Avenida Átila Temporal, ruas Darci Pereira e Guarantã e um trecho da Avenida João XXIII, principais vias do Distrito, começariam a sofrer as devidas intervenções no início de setembro.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. A situação é caótica mas salutar lembrar que aquela área pertence a um Distrito Industrial da CODIN que deveria também se manifestar através do DER-RJ.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui