Avenida Niemeyer e o Morro do Vidigal, em São Conrado. Foto: Marcos de Paula / Prefeitura do Rio

A Avenida Nimeyer, no Leblon, voltou a ter um deslizamento de terra, desta vez na altura do número 111, altura do Faro Beach Club, clube que teve uma festa com aglomeração na noite de 29/12 e que foi interditada pela Prefeitura. O deslizamento aconteceu na noite desta quarta-feira, 30/12, a via foi fechada por volta das 21h10.

A avenida ficou fechada por mais de um ano após uma série de deslizamentos em fevereiro e abril de 2019. A via foi fechada em 28 de maio de 2019 a mando do Judiciário, mas o então prefeito, Marcelo Crivella (Republicanos) dizia após vistoriar as obras de contenção em janeiro de 2020, que ela estava completamente segura. Chegando a dizer:

– HOJE, A NIEMEYER, COM TODAS ESSAS OBRAS, ESTÁ SEGURA PARA TEMPO SECO E TEMPO DE CHUVA – DISSE O PREFEITO, DURANTE A VISTORIA. – ESTAMOS AQUI PARA DIZER À POPULAÇÃO DO RIO DE JANEIRO QUE 100% DAS OBRAS FORAM EXECUTADAS.

O Ministério Público do Rio de Janeiro chegou a recorrer depois que a via foi reaberta, dizendo que apesar de o Município ter realizado algumas obras no local, a prova pericial foi clara ao atestar que tais benfeitorias não eram aptas para superar grande parte das causas que determinavam o risco de escorregamento.

Já para o secretário de Obras do Município, dizia: “– Toda a tecnologia da área de geotecnia foi empregada aqui. Foi tudo concluído. E apresentamos à Justiça as informações solicitadas”

Na Niemeyer foram realizadas intervenções em 56 pontos ao longo da via, até a comunidade do Vidigal. Entre outras obras, a Prefeitura promoveu a instalação de drenos profundos, o restabelecimento do sistema de drenagem, a eliminação de contribuição de esgoto e a instalação de muros de contraforte, de telas grampeadas, chumbadores e cortinas atirantadas. E que tais obras afastariam os riscos de escorregamento das camadas superficiais da encosta.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui