‘Bairro Presente’ é inaugurado em mais locais da Zona Norte

Com as bases lançadas neste sábado, agora já são 34 localidades com o programa, voltado para a prevenção de crimes. A de Madureira é a primeira delas monitorada por câmeras

Foto: Divulgação. Governo do Estado

Neste sábado (05/03), foram lançados mais três módulos do programa de segurança pública ‘Bairro Presente’, na Zona Norte do Rio de Janeiro. As novas bases foram instaladas nos bairros Água Santa, Madureira e Marechal Hermes.

Agora, 34 localidades já contam com o modelo preventivo de combate à criminalidade, criado em 14 de junho de 2021, a partir do conceito de polícia de proximidade. Madureira é a primeira a contar com monitoramento por câmeras. Desde o dia 7 de fevereiro, três câmeras fixas, localizadas na Av. Edgar Romero, a principal do bairro, e uma móvel, com alcance de imagem com alta precisão de até 1,8 km de distância, estão em testes. Os equipamentos são abastecidos por energia solar.

“A intenção é  que todas as unidades do Bairro Presente tenham o mesmo sistema. O reforço na segurança traz mais desenvolvimento econômico e social. Começamos esse trabalho onde o trabalhador está, na Zona Norte, na periferia, nas comunidades. A Zona Norte foi esquecida por muito tempo. Hoje nós trazemos mais segurança para a Zona Norte, garantindo o direito de ir e vir, a possibilidade de crianças voltarem a brincar nas ruas, graças à integração das polícias Militar e Civil”, afirmou o governador Cláudio Castro, recebido com fogos em Água Santa e saudado pela bateria da Império de Serrano em Madureira.

Na primeira fase do programa, 28 comunidades foram contempladas nas zonas Norte, Sul e Oeste da Capital e na Região Metropolitana.                          

Segurança 24h

Segundo o comandante do 3° BPM (Méier), tenente coronel Flávio Pires, a equipe do Bairro Presente vai patrulhar, em três viaturas com logomarca do programa, uma área onde residem 24 mil moradores, entre Água Santa e Encantado.

Cada uma das novas regiões contempladas, contará com policiamento preventivo 24 horas por dia, com equipes formadas por 10 policiais fixos do batalhão responsável pela área e reforço de efetivo de outras unidades, por meio do Regime Adicional de Serviço (RAS).

O telefone 98762-2265 foi colocado à disposição da equipe para receber ligações de moradores dia e noite.

Assim como os demais programas preventivos de polícia de proximidade, o Bairro Presente tem como principal objetivo reduzir a incidência criminal, tanto de delitos contra a vida, como os que são cometidos contra o patrimônio em geral.

Veja abaixo a relação das 34 localidades que já contam com o Bairro Presente:

Urca, Cachambi, Maracanã/Praça da Bandeira, Oswaldo Cruz/Campinho, Cascadura/Campinho, Itaipuaçu, Bangu, Realengo, Padre Miguel, Magalhães Bastos/Mallet, Sulacap, Olaria, Penha, Jardim Guanabara, Portuguesa, Abelardo Bueno, Leme, Ramos, São Conrado, Barra da Tijuca, Américas, Marapendi, Vargem Pequena, Vargem Grande, Itanhangá/Barrinha, Campo Grande 1, Campo Grande 2, Vila da Penha, Pavuna, Santa Teresa, São Cristóvão, Água Santa/Encantado, Madureira e Marechal Hermes.

Advertisement

7 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde. Como é realizada a implantação do programa bairro presente para um bairro? Moro em Jardim América, que precisa urgentemente desse programa.

  2. Bom dia a todos vamos sair da casinha e raciocinar com uma visão macro, a insegurança, a incidência de crimes passa por uma legislação penal branda. O que pode dissuadir o crime ou sua reincidência é uma legislação penal mais dura ,senão a polícia continua enxugando gelo. Outra são a necessidade de políticas públicas sérias.

    • Então, Marcos. A segunda parece que está sendo bem arquitetada. Já a primeira não depende dos órgãos governamentais, mas do judiciário que, sinceramente, neste País é uma piada de mau gosto…

  3. “Bairro Presente”. Um programa com data marcada pra acabar onde o governador pode fazer várias cerimônias por toda a cidade com objetivos de campanha eleitoral.

    Na prática, a polícia fazendo o que já faz ou deveria fazer.

    Como se um bairro só fosse composto por necessidades de segurança. Um bairro policialesco.

    Interessante a semiologia do logotipo: uma mão branca cumprimentado a mão negra. A mão branca do Estado policialesco chegou e agora está em acordo com os moradores dos bairros, a mão negra.

    Castro é Witzel e vice versa.

    • Bruno, por isso mesmo que o programa vontempla não só a questão da segurança, mas levar infeaestrutura em todas as esferas. Aparentemente tem funcionado no Jacareinho e no Rio das Pedras, inclusive cim coursos profissionalizantes aos moradores interessados.

      Procure se informar antes de criticar…

  4. Moro bem próximo do local, muitos assaltos arrastões tinha na saída 2 da linha amarela e a Rua Pompilho (aliais, é bem deserta), espero que não seja para inglês ver, pois as UPPs foram isso e só tiveram por conta das olimPIADAS.
    Morei por muito anos na fazendinha e quando chegaram essa #### de milícias, tudo desmoronou.
    Espero que dê certo mesmo Fabiano.

  5. Show… Vamos torcer para aue agaora dê certo. A iniciativa parece boa, mais completa (e complexa) do que as UPPs. Amigos que moram em Rio das Pedras já me dizem que a milícia deu um tempo por lá. Jacarezinho parece estar beeeem mais tranquilo que antes. Será que agora vai???

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui