Foto: Reprodução/Internet

A data de 12 de junho geralmente é de felicidade, pois trata-se do Dia dos Namorados. Porém, não foi assim no ano 2000. Neste fatídico dia, o Rio de Janeiro parou diante de um episódios mais tristes de sua história. A charmosa Rua Jardim Botânico, na Zona Sul, foi cenário do sequestro do ônibus 174 (Central-Gávea), realizado por Sandro Barbosa do Nascimento, que perdurou por 5 horas e culminou na morte da professora Geísa Firmo Gonçalves, alvejada pelo sequestrador e também (erradamente) por um policial do Grupamento de Intervenção Tática que trabalhava na operação.

Nesta segunda-feira (10/06), praticamente 19 anos após o ocorrido, a banda mineira Revolução lançou o clipe de sua canção autoral ”Guerra Civil, Guerra Imbecil”, que inclui cenas do sequestro do ônibus.

”Essa música tem um clima pós-punk e a letra narra um absurdo que escancara como a violência é um problema em todo Brasil’‘, comenta o autor da letra, Johnny Kiff. A faixa é um dos destaques do disco ”Era Uma Vez no Brasil”, lançado recentemente pela banda.

”Não tenho dúvida que os maiores responsáveis pelas calamidades do Brasil são os mais poderosos. É como a música diz: ‘os assassinos continuam no governo do Estado”’, aponta o músico.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui