Eduardo Bandeira de Mello, ex-presidente do Flamengo - Foto: Reprodução/Internet

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) aceitou a denúncia feita pelo Ministério Público (MP-RJ) no último dia 15 listando 11 réus pelo crime de incêndio culposo qualificado, como responsáveis pela tragédia do Ninho do Urubu, que acabou vitimando 10 adolescentes. Entre os acusados está o ex-presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello. A informação foi publicada inicialmente pelo site Esporte News Mundo.

Segundo informou o Blog da jornalista Gabriela Moreira, o documento comunicando o recebimento da denúncia foi expedido pelo juiz titular da 36ª Vara Criminal, onde correrá o processo, Marcelo Laguna Duque Estrada. Os 11 réus responderão por incêndio culposo (sem intenção) qualificado, que terminou em morte (de dez pessoas) e lesão corporal, no caso dos três jovens que sobreviveram. Como não foram denunciados por homicídio, e sim por incêndio culposo, eles não vão a júri popular.

O Código Penal não prevê pena de prisão em regime fechado para esse tipo de crime, apenas detenção em regime aberto ou semi-aberto, quando o réu precisa dormir na prisão, mas pode sair durante o dia. As penas podem variar de 1 ano e quatro meses até 6 anos.

Tragédia no Ninho do Urubu

Na madrugada de 8 de fevereiro de 2019, as chamas causadas pelo curto-circuito atingiram as instalações onde dormiam os jogadores do Flamengo entre 14 e 17 anos que não tinham residência no Rio. O incêndio causou a morte de 10 jovens: Athila Paixão, de 14 anos; Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas, 14 anos; Bernardo Pisetta, 14 anos; Christian Esmério, 15 anos; Gedson Santos, 14 anos; Jorge Eduardo Santos, 15 anos; Pablo Henrique da Silva Matos, 14 anos; Rykelmo de Souza Vianna, 16 anos; Samuel Thomas Rosa, 15 anos; Vitor Isaías, 15 anos.

Três garotos ficaram feridos: Cauan Emanuel Gomes Nunes, 14 anos; Francisco Diogo Bento Alves, 15 anos; Jhonatan Cruz Ventura, 15 anos.

Em comunicado, o ex-presidente do Flamengo, Bandeira de Mello, disse que todas as apelações realizadas pela defesa dele durante a investigação foram rechaçadas e caracterizou a denúncia uma “profunda injustiça” e “absurda”.

Confira a íntegra da nota

“É com profunda decepção e perplexidade que tomo conhecimento da denúncia do MP me atribuindo responsabilidade pela lamentável tragédia e pelas mortes das crianças no Ninho do Urubu, fatos ocorridos quando já não era mais presidente do clube.

Ao longo do nosso mandato, as condições de habitabilidade e de trabalho dos nossos atletas da base foram melhoradas – condições estas que o próprio MP conhecia, acompanhava e concordava – deixando ao fim de dezembro de 2018 os meninos já ocupando as novas e definitivas instalações, as melhores existentes no Brasil.

Sabe-se lá a razão, mas a verdade é que a investigação ignorou todas as petições de minha defesa, solicitando produção de provas, bem como também ignorou tudo o quanto fora descoberto pela imprensa, numa linha que poderia ajudar a se chegar à verdade dos fatos.

Ao que tudo indica, a investigação simplesmente se preocupou em encontrar um ‘culpado’ pré determinado, de maneira conveniente para alguns.

Tenho certeza de que em juízo minha defesa demonstrará essa profunda injustiça e o Poder Judiciário afastará definitivamente essa imputação absurda.

Reitero minha total confiança nas instituições do nosso país e reforço que nesse processo nada é mais importante do que a tentativa de minimizar a dor das famílias que foram destroçadas por essa tragédia e, mais uma vez, apresento minha incondicional solidariedade”.

Veja quem são os 11 réus

Eduardo Bandeira de Mello – ex-presidente do Flamengo
Márcio Garotti – ex-diretor financeiro do Flamengo
Carlos Noval – ex-diretor da base do Flamengo, atual gerente de transição do clube
Luis Felipe Pondé – engenheiro do Flamengo
Marcelo Sá – engenheiro do Flamengo
Marcus Vinicius Medeiros – monitor do Flamengo
Claudia Pereira Rodrigues – NHJ (empresa que forneceu os contêineres)
Weslley Gimenes – NHJ
Danilo da Silva Duarte – NHJ
Fabio Hilário da Silva – NHJ
Edson Colman da Silva – técnico em refrigeração

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui