Foto: Divulgação

O Bar Bossa Rio, ultimamente, foi alvo de diversas críticas devido ao barulho, que supostamente vem ocasionando incômodos à vizinhança. No entanto, uma ocorrência bem mais grave chamou a atenção dos comerciantes e virou caso de polícia: um morador de um prédio na Rua Domingos Ferreira, que já teria sido identificado pelo estabelecimento, estava atirando objetos de sua janela, na calçada do bar.

Tomamos todas as providências rapidamente, conseguimos filmar e obter provas sobre quem estava jogando tais objetos. Informamos que a pessoa em questão já se mudou do edifício e já está respondendo a processo cível e criminal pelos seus atos totalmente insanos“, informou o Bossa Rio.

Segundo o boletim de ocorrência, o morador atirou um ladrilho de sua janela. O objeto se estilhaçou e por sorte não atingiu ninguém. Outras duas vezes, ele jogou copos de vidro.

O advogado do caso, Dr. Márcio Rosas, afirmou que o inquérito já vai para o Juizado Especial Criminal (JECRIM) e vai virar processo: “É uma pessoa perigosa, temos medo de ele fugir… ele vai responder criminalmente”.

Em nota, o bar afirmou ainda que cumpre rigorosamente as regras de conduta da Prefeitura, bem como toda a legislação pertinente, respeitando a lei do silêncio, encerrando a música ao vivo às 22 horas.

É certo que muitas pessoas vão para as portas dos bares levando consigo caixas de som e em um certo momento, quando os bares não têm mais música, ligam-nas num alto volume e vão madrugada a dentro bebendo em pé nas calçadas e comprando bebidas de outros bares, não necessariamente dos bares onde estão em frente. Como não são nossos clientes, não podemos controlar essa situação. Cabe à Guarda Municipal fiscalizar e apreender os equipamentos dessas pessoas“, disse o Bossa Rio em nota.

As associações de moradores de Copacabana são unânimes em criticar o barulho causado nesta região pelos bares, após as 22 horas. Vizinho do Bossa, o Bar Vizinhando sofreu recentemente uma fiscalização do PROCON estadual, quando foi verificado que o estabelecimento não possui estrutura para shows ao vivo, pois não possui nenhum tipo de isolamento acústico. Seu alvará veda expressamente “incômodos à vizinhança”. Além disso, o Vizinhando foi também autuado por ter em sua cozinha quase 10 quilos de alimentos impróprios para o consumo, que foram descartados pelos fiscais. O DIÁRIO tratou da questão há cerca de uma semana.

1 COMENTÁRIO

  1. Denunciado o morador, ok, eis a pergunta: o bar estava incomodando mesmo? Se sim, deve ser fechado. Mas por favor, que o zelo pelo barulho ocorra também nos bailes funk do subúrbio! Não é só a Zona Sul que merece sossego.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui