Foto: Divulgação

Uma grande roda de samba será a atração do Bar Luiz no próximo sábado, 14/09. A data, por enquanto, é a que restaurante será fechado. No entanto, a mobilização feita após o anúncio do fechamento do Bar pode fazer com que essa história mude.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, expectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Pelo segundo dia seguido, filas gigantes se formaram em frente ao Bar. Nesta terça-feira, o estabelecimento mais que dobrou de funcionários, ao receber garçons e cozinheiros do Otto Bar. Pela primeira vez na sua história, o Bar Luiz teve a presença de uma garçonete — cedida pelo Otto.

“A dívida é contornável. Solicitei à Prefeitura melhorias nos serviços de iluminação, calçada e colocação de vagas de estacionamento especial para idosos e deficientes. Essas questões passam pela possibilidade de permanência do Bar. Para gerar dinheiro, precisamos ter uma área atrativa para virem clientes”, explica Rosana Santos, proprietária do Bar Luiz.

A ideia da roda de samba partiu de Ottmar Grünewald, o Otto, dono do bar de mesmo nome, na Tijuca, e também especializado em culinária alemã.

17 COMENTÁRIOS

  1. Tomara que superem. Contudo, não basta melhorar calçada e etc e por uma roda de samba. Restaurante vende comida, sendo este o principal atrativo. E alguma coisa falhou neste quesito. Tem que melhorar a cozinha, primar pela excelência, pelo sabor. Porque as pessoas comparecem ao local pela tradição, ficam encantados com o local, mas se a comida não for boa, se decepcionam e nunca mais voltam.

      • “Meu camarada” o bar não é alemão porque não está na Alemanha, talvez por isso. Assim como não existe restaurante japonês na cidade. É este o argumento?

    • Prezado, a Roda de Samba será no Bar Luiz… Idealizada por Otto, dono do bar de mesmo nome localizado na Tijuca, onde lá sim tem culinária típica alemã… Sacou?!

      “Não deixem o Bar Luiz morrer… “

      • Prezado(a), vejo que desconhece a história do Bar Luiz. Possivelmente nunca tenha ido lá, o que a rigor não é um problema.

        Pesquise sobre os fundadores do Bar Luiz, seu cardápio e o motivo dele não se chamar mais Zum Schlauch, depois Zum Alten Jacob, posteriormente Bar Adolph… virando Bar Luiz.

      • Qual é a interpretação possível de uma roda de samba que será atração do Bar Luiz?

        Agora as pessoas lembram que o Bar Luiz existe… se despencam da General Glicério e Pça São Salvador para dar adeus, tentar salvar o bar… ou qualquer coisa do gênero.

        O Bar Luiz vivia vazio até semana passada… a maioria nem nunca foi lá. Até aí tudo bem…

        Mas roda de samba em um bar que nunca teve sua história ligada ao samba… é sinal que a coisa é realmente feia.

        “Antes um fim horroroso do que um horror sem fim.” K. H. Marx.

      • Devo ser um coitado. Coitado por frequentar o Bar Luiz. Bar este que vivia às moscas ultimamente. Bar que agora recebe fila na porta para um melancólico adeus ou simplesmente vamos lá para dizer que já fui.

        Gostar de história é saber história! É estudar História! Não contar histórias.

        Zum Schlauch, Zum Alten Jacob, Bar Adolph… por fim com o nome Bar Luiz, poderia mesmo encerrar suas atividades sem ser palco do sambinha-classe-média-durmo-com-a-consciencia-tranqüila.

        Mas estamos na era do falso, não importa nada. Não importa que o Bolsoasno seja metido até o pescoço em maracutaias e laranjais familiares: eu quero é mitar! Não importa que o Rio tenha tido dois Cabrais, dois Eduardo Milícia Paes, um Pezão, um Dornelles e dois Crivella (senador e prefeito): eu quero é o amigo deles lulando-livre.

        A praça São Salvador e a Gen. Glicério estão engordando a fila esta semana do Bar Luiz… querendo se enganar que é apenas a crise atual bolsonaresca é que matará o Bar Luiz. Cabral/Paes (amiguinhos do Lula) nem são citados pelo pessoal…

        “Antes um fim horroroso do que um horror sem fim.” K. H. Marx

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui