Bares e restaurantes do Rio tiveram o maior faturamento do ano no mês de julho

Pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes aponta que 32% dos estabelecimentos operaram com lucro no período

Foto: Divulgação

Pela primeira vez em 2022, os donos de bares e restaurantes do Rio registraram mais lucro do que prejuízo. Segundo a mais recente pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no RJ (Abrasel RJ), 32% dos estabelecimentos tiveram lucro no mês de julho, contra 30% do mês anterior. O índice de casas que fecharam o mês no vermelho caiu de 35%, em junho, para 24%, em julho. Outros 41% encerraram o período em equilíbrio.

O levantamento aponta que a alta da inflação segue sendo uma das principais preocupações do setor. 65% dos bares e restaurantes do estado não conseguiram reajustar os seus preços em linha com a inflação média. No entanto, o índice é inferior aos 71% do mês anterior.

Entre os estabelecimentos que ajustaram os preços, 38% realizaram alterações abaixo da inflação, outros 26% dizem ter feito reajuste conforme a inflação. Enquanto 27% não alteraram seus preços.

O levantamento traz um outro dado animador para o setor: 24% das empresas pretendem contratar novos funcionários até o final de 2022. Outros 65% esperam manter o quadro de empregados atual e somente 11% têm a intenção de demitir colaboradores no período.

Recebemos o resultado da pesquisa com otimismo, não só pelo aumento proporcional dos estabelecimentos que registraram lucro no último mês, como também pelo fato de que mais de 20% dos empresários planejam realizar contratações ainda este ano. Por outro lado, a inflação ainda preocupa, mesmo com a queda esperada do IPCA para as próximas semanas. O que esperamos é que as instituições trabalhem não apenas para a queda, mas estabilização inflacionária, para que o setor de bares e restaurantes possa ter a previsibilidade necessária para aumentar seu potencial de investimento e geração de empregos“, afirma Pedro Hermeto, presidente da Abrasel RJ.

A nova rodada da pesquisa da Abrasel RJ apurou ainda que mais de dois terços das empresas do estado, 80%, contraíram empréstimos. Entre os que fizeram empréstimos regulares, 28% têm parcelas em atraso. Considerando os que pegaram recorreram ao Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), a inadimplência é pouco menor: 27%. A média de comprometimento do custo mensal com pagamento de dívidas bancárias é de 17,5%.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. amém. que continue assim. o comércio precisa dessa injeção de dinheiro. circula grana, circula riqueza e criam-se empregos diretos/indiretos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui