Hora do almoço na Avenida Presidente Vargas, esquina com a Rua da Uruguaiana, no Centro do Rio de Janeiro. Uma enorme fila se forma em frente a uma pequena barraca. Até se chegar perto do empreendimento, não se sabe exatamente do que se trata. Eis que surgem algumas risadas quando os clientes veem o nome do negócio. Trata-se do “Spobreto“, barraca que serve comida italiana a preços populares.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Tendo como clara fonte de inspiração a rede de restaurantes Spoleto, a versão carioca oferece refeições a partir de R$8. A novo “point” começou a funcionar na última segunda-feira (9/03) e divide espaço na calçada com pelo menos outras dez barracas. A localização estratégica atrai trabalhadores dos diversos prédios comercias do entorno e de universitários da Estácio, que fica a poucos metros do local.

O sucesso do Spobreto é tanto, que o criador da iniciativa, Leandro da Cruz Lopes, de 43 anos já foi convidado para uma reunião com os executivos do grupo Trigo, responsável pela gestão da marca Spoleto.

Nas redes sociais, fotos e vídeos de pessoas recomendando os pratos do Spobreto viralizaram de forma espontânea na Web, atraindo cada vez mais clientes para experimentar essa nova opção de culinária italiana na cidade.

O cardápio do Spobreto é variado, o cliente escolhe o molho (são seis opções) e o carboidrato (além de três opções de massa, é possível escolher arroz como ingrediente principal). As massas já vêm cozidas e o prato é finalizado na chapa.

A ideia surgiu após Leandro, que já vende comida na rua há 13 anos no mesmo ponto, ter vontade de comer massas, mas ver que não existia esse tipo de oferta na gastronomia de rua.

Durante dois meses, Leandro passou os finais de semana fazendo testes em casa até decidir colocar suas receitas nas rua.

1 COMENTÁRIO

  1. Já tinhem feito há tempos uma barraca com o nome “La Duro” para concorrer com o La Mole, mas este é perfeito. Carioca só não inventa transformar chumbo em ouro.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui