Bastidores do Rio de Janeiro- 13/01/22

Rio deve aderir a Criptomoedas, a pão durice de Pedro Duarte e Bruno Kazuhiro, o sucesso da Rio Innovation Week, o fim do Claudinho Paz e Amor

Quintino Gomes Freire - Foto: Rafa Pereira

CariocaCoin
Eduardo Paes prometeu, durante o Rio Inovation Week, converter 1% do Caixa da Prefeitura do Rio em criptomoeda. Se tivesse feito algo assim em 2008, o Rio teria PIB de 1º mundo.

Que continue
A depender do sucesso do 1º dia, o Rio Innovation Week deveria entrar no calendário oficial da cidade. Parabéns aos organizadores que juntou Poder Público a empresários que vão do turismo ao agronegócio.

Mudança de tom
Acabou Claudinho Paz & Amor, o governador Cláudio Castro mostrou o tom que passará a usar este ano, mais incisivo, no estilo bateu levou. Em artigo na Folha, chamado “Chegou a vez do gago falar“, Castro critica um artigo de mais de 1 ano que o criticava e batia na gagueira dele.

Parece e é
A verdade é que o articulista pareceu e foi preconceituoso. A gagueira aflige a muitas pessoas que tem de batalhar diariamente contra ela. Inclusive este aqui, que vos escreve.

Solidariedade
A empresa de transportes Braspress transportou solidariamente cerca de 74 toneladas de doações para a Bahia. Do RJ teve doação da capital, Nova Friburgo e Macaé. O total foi de R$ 344.306,41 em fretes solidários.

Pão-duro
O vereador Pedro Duarte é tão pão-duro duro que para economizar no metrô, passou a ir trabalhar de bicicleta! Ele fez o cálculo e, com a economia, a bicicleta se paga em 30 meses. O secretário de turismo, Bruno Kazuhiro, outro pão-duro, gostou da ideia e vai comprar uma, usada provavelmente.

Vale-transporte
É que para os vereadores há vale combustível, mas, pelo jeito, não tem o Bilhete Único. Não deveria ser o contrário?

É Namoro
Andam dizendo que André Ceciliano se separou de Claudio Castro e já começou a namorar Eduardo Paes. Estão trocando afagos publicamente no Twitter.

Criança quer vacina
Apesar do estardalhaço, pesquisa Quaest mostra que 70% dos brasileiros querem vacinar seus filhos contra Covid-19, 20% dizem que não. Coincidência, ou não, similar a intenção de votos do Bolsonaro.

Tampinha
Quem ama animais é melhor ir separando as tampinhas de garrafas de plástico. Tem uma ação capitaneada pelo Lorde do PP, Marcelo Queiroz, que reverterá o valor delas por mais castrações no RJPet.

Advertisement

6 COMENTÁRIOS

  1. Não sei qual foi essa edição da Rio Innovation Week que deu certo, porque a atual foi vista pelo público com um fiasco! Quente, desorganizada, cara, enfim, conheço pessoas que foram e nem quiseram ficar até o final do dia de tão bagunçado que estava a coisa.
    Nas redes sociais o feedback é ainda pior. Vejam um comentário:
    “Muito ruim a organização. Uma pena para o Rio de Janeiro. Nenhum controle da vacinação, aglomeração, calor insuportável, sem sinalização, caminhos sem luz à noite. Acho que com esse patrocinadores podiam ter investido melhor.”
    Fora que realizar um evento desses junto com a Ômicron e Gripe é muita falta de noção da realidade . . .

  2. Em tempo, a ideia de pegar caixa da prefeitura para comprar criptomoedas me parece despropositada. O caixa do erário tem que ser posto em aplicações de baixo risco, afinal, é dinheiro público! Eduardo Paes Palho deve ser responsabilizado caso invista e dê prejuízo. Se quiser investir a grana pública, que assuma o risco disso no seu CPF para indenizar-nos.

    • Em época distante, mas com o mesmo Paespalho, investiram dinheiro da previdência dos funcionários numa churrascaria…Deu em nada, o responsável à época sumiu, o processo deve estar em alguma gaveta do judiciário adormecida…quem sabe na mesma gaveta do processo do Rodrigo Bethlem…

  3. Eu não conheço esse vereador Predro Duarte, mas ele não deve ser suburbano. Será que se ele dependesse da Avenida Brasil para trafegar com sua bicicleta, ele manteria esse seu plano de economia? Certamente onde ele mora não devem faltar ciclovias.

    • Hahahaha, imagina o cara de bicicleta ali na curva da antiga DPaschoal na Avenida Brasil, tomando fino de caminhões?! É cada uma… Realmente a bicicleta no RJ pode e deve ser usada como transporte, mas não funciona para todos. Um cara do subúrbio chegaria em trapos no trabalho, poucos empregadores estão prontos para dispor de infraestrutura para os empregados se recomporem ao chegarem de uma pedalada a 40oC.

    • Esses ciclistas de baixo Leblon só gostam de tirar onda com a nossa cara, vc tem razão, quero ver fazer isso na Z. Norte, andar de bicicleta numa quebrada, não tem a menor condição, bicicleta é para uma MINORIA PRIVILEGIADA, a maioria anda de trem e ônibus, acho um acinte quando querem estreitar as ruas pra fazer ciclovia, os trabalhadores ficam presos no engarrafamento, somente para meia-dúzia de barnabés passearem pela cidade na suas bike de fibra de carbono.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui