Bastidores do Rio de Janeiro – 20/11/2021

O porquê da estagnação do Galeão, má notícia para Eduardo Paes, motéis do Itanhagá devem virar condomínios e Mourão governador

Reprodução Internet

Enganados
Engana-se quem acha que é a privatização do Santos Dumont que prejudica o crescimento do Galeão, é sim a perda de relevância do Rio ao longo dos anos. Um dos maiores empresários do ramo de aviação do Brasil disse à coluna que para que o Galeão volte a crescer é necessário que a cidade volte a recuperar sua centralidade.

Esperança
Mas todos temos esperança de um retorno do Rio a sua boa época, mas só com um investimento pesado no turismo da cidade. Infelizmente, todos dizem se preocupar com o setor, mas o Poder Público praticamente não investe no setor que praticamente não tem orçamento.

Má notícia
A semana promete trazer notícias ruins para o governo Eduardo Paes. Pesquisa do Instituto Rio21, encomendada pelo DIÁRIO DO RIO, vem aí sobre a gestão da Prefeitura do Rio.

Holiday e Hollywood
Informações de coxia dão conta que os dois antigos motéis, no Itanhangá, fechados há alguns anos – e remanescentes da era de ouro dos motéis, estariam sendo vendidos para serem transformados em condomínios residenciais.

Decepção
Não são poucos os parlamentares desgostosos com o poder de ação que tem. Dizem que na Alerj, na Câmara de Vereadores ou de Deputados não dá para fazer nenhum trabalho em prol da população que os elegeram.

Educação
O livro sobre os 10 anos do Centro Cultural Cesgranrio será lançado por Carlos Alberto Serpa (presidente da Fundação Cesgranrio), na próxima segunda, 22/11, às 17h 30min, no Teatro Cesgranrio. A edição da obra foi coordenada por Leandro Bellini, secretário de Cultura da Fundação Cesgranrio, em parceria com Marília Nogueira.

Prestigiado
Além da nova integrante da ABL e atriz, Fernanda Montenegro, deram depoimentos, no livro, Marcelo Calero, Nathalia Timberg, Amir Haddad, Marcus Caruso e o cineasta Alexandre Machafer.

Chama o General
Aumentam os boatos de que o General Hamilton Mourão possa ser candidato a governador do Rio de Janeiro. Mais um fato que pode movimentar todo o cenário eleitoral.

Candidato do Moro
E ainda tem o candidato de Sergio Moro, hoje o Podemos faz parte do governo de Cláudio Castro. O nome do ex-juiz também pode dar força a um nome fora do sistema e embaralhar de vez as cartas.

Não e não
O deputado Alexandre Freitas, hoje sem partido, mas que deve ir para o Podemos, seria um dos melhores nomes para representar o lavajatismo no Rio de Janeiro. Mas o parlamentar insiste que será candidato a reeleição na Alerj.

3 COMENTÁRIOS

  1. A Azul e a Tam tem interesse no Santos Dumont ampliado! E o Rio de Janeiro afundando de vez! Estamos sem lideranças eficazes! Já fomos sede da Varig e agora está ficando esse coco! Uma pena!

    • Vai sim, e será eleito. Cuidou da floresta Amazônia sim, 86% do bioma foi preservado, vc quer entregar a Amazônia para a França como defende a esquerda? Partidos de esquerda defenderam a internacionalização da Amazônia, é isso que vc deseja? Só vejo gente defendendo as florestas mas não regam uma planta, os canteiros nas ruas secos dependendo da chuva, as plantas morrendo e ninguém vai lá molhar, mas defendem com unhas e dentes a Amazônia, comecem a fazer o dever de casa. Por incrível que pareça Bolsonaro foi o único que defendeu a Amazônia, enquanto outros querem entregar aos estrangeiros.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui