Foto: Rafael Pereira/Diário do Rio

União com Castro
Apesar de dizerem o contrário, tudo indica que o União Brasil vai caminhar com o governador Claudio Castro. Isso coloca o jogo todo na mão de Castro, que contará com um latifúndio de tempo de TV e fundo partidário só comparável ao de Cabral no auge da popularidade.

Capilaridade
Ele também terá certamente o apoio de quase toda a Baixada Fluminense, Norte Fluminense, Zona Oeste do Rio de Janeiro e mais e mais. O governador praticamente fica com sua reeleição garantida e sufoca a possibilidade de uma 3ª via para disputar com ele.

Puxador de votos
E ao contrário do que pensa a capital do Estado, o Garotinho tem tudo para ser um dos maiores puxadores de votos das eleições 2022, deixando ele em uma posição confortável no novo partido. Mas anda se empolgando com a ideia de ser governador de novo.

Voltando ao normal
A cidade começa aos poucos a ver uma luz no fim do túnel. O Mezza Bar, com alguns dos melhores drinks do Rio, volta a funcionar de segunda a segunda.

Casa Nova
A Secretaria de Turismo do Rio está de casa nova, foram para as Casas Casadas, em Laranjeiras.

Fogo no Parquinho
O Assador’s Rio não gostou nada de perder o prêmio Comer & Beber de melhor rodízio do Rio para a Churrascaria Palace. O gerente geral está cuspindo fogo.

Mau perdedor
Nunca deve ter comido na Palace, um dos melhores atendimentos da cidade. O prêmio tem lá seus poréns e nunca vai deixar todos felizes, mas reclamar nesta categoria é pouquíssimo razoável.

O terror das associações de moradores
Ricardo Piquet
, presidente exonerado da RioLuz esta semana, disse para a Associação de Moradores de Botafogo que colocava leds mais potentes em Copacabana do que em qualquer outro bairro, para atender aos turistas. E os outros que esperassem. As associações respiram aliviadas.

Flapper
A Flapper, empresa de aviação executiva, está prestes a anunciar grandes novidades para o mercado carioca

Almoço da esperança
Em almoço com a nata dos empresários cariocas, na Associação Comercial do Rio de Janeiro, o Prefeito Eduardo Paes mostrou a esperança na retomada da cidade. Saiu super aplaudido por todos.

Escola do Deboche
Pelo jeito a escola de deboche de Eduardo Paes está fazendo escola. A subprefeita de Jacarepaguá Talita Galhardo está respondendo no estilo do chefe a quem decide criticá-lo.

Falando nisso
Talita já namorou o Carlos Bolsonaro. Isso mesmo, é ex-nora do presidente Jair Bolsonaro e cunhada de Flavio e Eduardo.

Voltando ao normal II
Eventos presenciais da ACRJ e do Rio Convention & Visitors Bureau são outros sinais de que o Rio começa a voltar ao normal. Movimentam seus setores que geram emprego e divisas para o estado.

Casa cheia
Ontem foi o encontro estadual do PSD, o primeiro sob a batuta de Eduardo Paes. Mostrou enorme força e capital político. Estiveram presentes dezenas de vereadores, deputados estaduais, federais e senadores, além do Presidente do Congresso Rodrigo Pacheco. Cerca de 2 mil pessoas.

Intimação
Na ocasião Paes intimou Felipe Santa Cruz a ganhar o governo do estado no próximo ano. A julgar pela empolgação da plateia, ele ainda vai patinar. Mas surpreendeu no discurso. Está afinado.

5 COMENTÁRIOS

  1. Rodrigo Pacheco, que querem impor versão JK.
    JK retirou a capital federal do Rio de Janeiro e não deu nada em troca até hoje.
    Rio de Janeiro no osso mais de 50 anos. Com certeza, de olho.

  2. Então, se o prefeito Eduardo Paes desejar de verdade o bem do Rio de Janeiro, vai atrás de 50 anos atrás, da Firjan, da deputada Clarissa Garotinho( que pedem ressarcimento de valores por toda causa de maldades com os cariocas e fluminenses), e tome conhecimento real do porquê o Rio de Janeiro estar no osso.
    JK, o presidente mineiro que o senhor Rodrigo que encarnar pelo tal PSD, foi o responsável por deixar o Rio de Janeiro na pobreza absoluta. Levaram a Capital federal para Brasilia e nenhuma saída para o Rio de Janeiro. Rodrigo Pacheco como candidato de JK devia ser expurgado da nossa cidade, e estado.

  3. Quando é que essa gente vai ter tempo para trabalhar para o que foram contratados?????
    Enquanto fazem conluios, rola o dinheiro público para essas campanhas eleitoreiras…
    Assim, não há imposto que aguente…

  4. Então, antes do prefeito Eduardo Paes embarcar literalmente na versão JK (Rodrigo Pacheco) parece que deveria ir aos livros de história, ver o que a Firjan,a deputada Clarissa Garotinho falam sobre o assunto(tempos atrás eles buscavam que o Rio de Janeiro fosse compensado pelas perdas da época: JK foi o presidente do Brasil responsável pelo esvaziamento do Rio de Janeiro. Tudo bem, queriam levar o Poder para Brasília, ótimo, mas não deixou nenhuma condição favorável para que o Rio de Janeiro ficasse no osso. Portanto, JK no Rio de Janeiro deveria ser colocado aos chutes, já que o prefeito diz amar esta cidade, estado, etc. Fica a Dica para o eleitor carioca e fluminense tão desgastado.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui