Foto: Divulgação

No próximo dia 12/12, o Dida Bar, na Praça da Bandeira (RJ) recebe a Batucada do Ademir Junior. A roda de samba promete animar a noite do público carioca, com muito samba no pé. Ademir tem uma energia única, cheia de ancestralidade e força. Quando canta, tudo vibra, todo o mal espanta. Quem não samba, começa a cantar; e quem não canta, começa a sambar.

O cantor e compositor Ademir Junior entrou no segundo semestre de 2019 com a vontade de levar aos principais espaços de samba do Rio de Janeiro tudo aquilo que aprendeu desde criança nas rodas do Cacique de Ramos. O artista presenteia seu público com o show intitulado “Batucada do Ademir Junior”, projeto oficialmente lançado no dia 25 de agosto.

Ademir conta que o Batucada foi lançado na Festa de Boteco do Leandro. A ideia da apresentação surgiu a partir de um desejo pessoal de ter samba enredo e samba de raiz em seu repertório musical. Além disso, ele também espera que seu show seja alegre e descontraído para todos. “É para sorrir, tirar a companheira ou companheiro para sambar e cantar junto. Quero transformar um simples momento em algo único”, afirma.

O projeto da Roda de Samba do Ademir Junior leva ao público o repertório tradicional de Cacique de Ramos e samba-enredo. Os sambas do clássico bloco de carnaval remetem às origens do carnaval carioca e harmonizam com os sambas-enredo, que trazem as célebres composições presentes nos desfiles das Escolas de Samba.

Entretanto, sua musicalidade não se restringe às apresentações. O sambista disponibiliza para o público um teaser de seus shows em seu recém-lançado canal no YouTube. Assim como também está em processo a gravação de três novas faixas musicais do compositor.

Ademir Junior nasceu e foi criado na Penha, bairro do subúrbio carioca. Desde criança, sempre foi apaixonado pelo carnaval e tem como principal influência o partido alto, marca registrada da roda do Cacique de Ramos. Para o artista, o bloco carnavalesco é a faculdade do samba.

Iniciou sua carreira musical no ano de 2012, rodando o Rio de Janeiro através do projeto Itaipava Batuque 100%. O sambista também comandou o vagão “SambAlegre” no Trem do Samba, evento para comemoração do Dia Nacional do Samba. Nessa data, as composições partem da Central do Brasil, tendo como destino a estação Oswaldo Cruz, com muita música. Além de ter dois discos lançados e um a caminho, Ademir também participa de blocos de carnavais e é membro fixo do projeto “Meu Samba É Black”.

Localizado na Praça da Bandeira, coração da boemia carioca, Dida Bar é um espaço que reúne diversas referências à cultura afro-brasileira. Desde a decoração do bar, até os pratos, inspirados na gastronomia africana e na culinária brasileira, com pratos como: camarão no coco, cestinha de hauçá (de origem nigeriana e vencedora do concurso Comida de Buteco -2017), mini acarajés e o tradicional bolinho de feijoada, entre outras delícias.

O bar é um espaço para celebrar as raízes e enaltecer a cultura, recebendo eventos musicais desde 2015. A criadora, Dida Nascimento, foi condecorada com a medalha Chiquinha Gonzaga, em reconhecimento por sua contribuição ao meio artístico e enriquecimento da cultura local.

SERVIÇO
Data: 12/12
Horário: 19h
Local: Dida Bar – Rua Barão de Iguatemi, 408 – Praça da Bandeira, RJ
Couvert artístico: R$10,00

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui