Bernardinho.jpg

Pode parecer cedo para falar das eleições para governador do Rio em 2018, até porque a cada semana tem um novo escândalo derretendo reputações e acabando com clãs políticos. Mas já dá para fazer aposta em alguns movimentos e discursos, como é o caso do técnico de vôlei, Bernardinho (PSDB).

Semana passada estive em uma palestra dele no VillageMall, que foi ótima, excelente palestrante, mas o que mais me chamou atenção foi no momento das perguntas, alguém fez o clássico pedido para ele vir candidato em 2018, afinal, a situação atual pediria alguém ético, com fama de durão, exatamente o caso de Bernardinho. E, diferente de 2014 e 2016, ele não recusou veemente, ao contrário, criticou os atuais políticos, falou que realmente precisa de sangue novo na política e, indiretamente, que poderia vir candidato.

Bernardinho também citou que se recusaria a fazer alianças, que em 2014 disse a Aécio Neves (PSDB), que foi candidato a presidente, que se fosse candidato tiraria votos de Aécio, pelo seu temperamento explosivo. Também que não conseguiria participar de um debate, ser xingado e não fazer nada. O que soa como música no ouvido da maioria dos brasileiros, que anda cansado dos políticos tradicionais.

Se realmente vier candidato, e com uma boa campanha, é bem possível que Bernardinho seja o próximo governador.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui