Cá entre nós, não há nada de sexy ou sedutor numa pandemia.Pelo contrário, se Freud pudesse se manifestar hoje, diria que ao manter a TV e a internet conectadas estamos todos vivendo a sua tal pulsão de morte. Em tempos fúnebres relembra diariamente, vivemos uma especie de Tânato mão-na-massa.

Com isso, como fica o pobre Eros? Cadê a libido perdida entre gotículas, aerossóis , medos e boletins diários de covid?

Se você reduziu, perdeu ou está para perder a sua libido, tenho uma noticia para você? Definitivamente, você não está sozinho.

Para começar nossa conversa, libido não é algo estável e imutável em condições normais de pressão e temperatura. Ela varia mesmo sem pandemia.

Mas com a pandemia, houve pouco meio termo: ou você ficou sozinho (e reclama de estar assim) ou você não ficou mais sozinho nunca (e também reclama de estar assim, sem um tanto de solidão).

Em ambos os cenários, a libido fica prejudicada:
1- Ansiedade e estresse consomem boa parte do tempo e bloqueiam pensamentos mais positivos e sexualmente atraentes.


2- Menos oportunidades para que a libido dê pinta. Muitas casas estão mais cheias e muitas mais vazias. Sai-se menos. Não há festa e enferrujamos no exercício de nossa sensualidade. Não vivemos a nossa versão mais sexy nesse período, por mais que tentemos entre fotos e filtros.

3- Excesso de convívio ou falta de intimidade. Ambos enfraquecem, com admiráveis exceções (o que seria da vida sem elas), o desejo por romance, sedução, ou um simples tesão. Nada muito sofisticado, algo que antes era mais corriqueiro em nossas vidas. Agora, ou as quarentenas são juntas (e grudadas) ou sao separadas (casais se separaram por opções diferentes de passar pela pandemia). Tudo contribui para falta de libido e sexo.

4- A dificuldade de um novo relacionamento, aberto ou não, é fato. Como e onde sair pra encontrar? E se ficar com alguém que está com covid assintomático? Transar de máscara? Demais pra nossa caidinha libido. Tá puxado.

Precisamos lutar pela libido perdida. Assim, ativamos agentes da felicidade – a serotonina e a dopamina, aumentamos a a imunidade tão necessária hoje, melhoramos a autoestima e a disposição de viver. É o despertar do Eros adormecido.

É tempo de adaptação e criatividade. E é com esses dois, que traremos libido pro nosso dia-a-dia. Como?

Fica para a próxima semana!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui