Prédios residenciais de Copacabana tem grandes prejuízos, sem contar hotéis depredados, vitrines quebradas, e fezes, preservativos e urina por todo o Bairro.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Parece que as previsões da Polícia Militar acabaram se realizando, com relação ao controverso Bloco da Favorita em Copacabana.

Estão surgindo diversos vídeos e fotografias demonstrando que a passagem do Bloco da Favorita acabou sendo mesmo desastroso para Copacabana. As filmagens amadoras mostram crimes, assaltos, quebra-quebra, e uma tarde de terror em Copacabana, durante a passagem do Bloco.

Visitando o bairro, nossos repórteres acabaram conversando com vários personagens. O administrador do Edifício Lellis, Adriano Nascimento, estava às voltas com diversos vasos de plantas destruídos, que ornamentavam a fachada do prédio para a Rua Domingos Ferreira e os faxineiros do prédio e do edifício vizinho limpavam fezes humanas que foram encontradas junto ao meio fio perto da fachada do prédio, que tem quase 50 metros de frente.

Um porteiro da Rua Domingos Ferreira, que não quis se identificar, afirmou que foi ameaçado e quase apanhou ao tentar impedir um casal de ter relações sexuais junto à entrada da garagem subterrânea do edifício.

Pelas grades de um edifício na Atlântica junto à Rua Paula Freitas, foi possível ver preservativos usados, e dezenas de latas de cerveja, garrafas quebradas, e muita urina. Tentamos falar com o Síndico, mas ele, pelo interfone, disse que tinha medo de falar sobre o Bloco, alegando receio de seus “frequentadores”.

Para Paulo de Almeida, administrador e morador do bairro há 17 anos, “o judiciário deveria ser responsável por todos os danos, e por não ter ouvido o órgão responsável, que tentou evitar o desfile”. Paulo teve a parede de seu prédio toda marcada com dedos por uma substância vermelha, não identificada, e que no momento da reportagem estava sendo limpa pelos funcionários do prédio.

Síndico de um edifício na Atlântica, André Xavier disse ao DIÁRIO que duvida que a razão da confusão foi o número de pessoas, pois “o mega bloco Chora me Liga desfila aqui e nunca há qualquer incidente”. André culpa a organização do “Favorita”pelo rastro de destruição e pela criminalidade.

A Sociedade dos Amigos de Copacabana publicou nota dizendo que o evento “levou o caos à região do Lido em Copacabana”.

Informações chegaram neste momento, que vidraças foram quebradas no Hotel Copacabana Palace, o mais importante do Rio.

De acordo com Roberto Motta, assessor do governador Witzel, ““A Favorita” deve ir para o Centro, para Jacarepaguá ou, na falta de uma outra opção, para o lado escuro da lua.

Carol Sampaio, organizadora do Bloco da Favorita

Vários especialistas vêem com estranheza a forma com que as autorizações para o desfile do bloco da influente Carol Sampaio são sempre concedidas de última hora, em área residencial, contra as orientações da própria Polícia Militar e de todos os órgãos e consultores de segurança pública. O que será que torna Carol Sampaio invencível na obtenção de licenças tão difíceis, contra todas as recomendações e em vista de todo o rastro de destruição sempre deixado pela “Favorita “?

O evento, que desta vez trouxe verdadeiro terror a Copacabana, teve apoio da Riotur, comemorado por seu presidente Marcelo Alves, e patrocínio da Ambev (Cervejaria Brahma) e do Chiclete Trident, com apoio também da Vodka Absolut, e do Gin Beefeater. Até o momento, nenhum destes apoiadores do evento se pronunciou sobre o caos que tomou conta das ruas do bairro.

A dúvida que paira na cabeça de vários analistas com os quais tivemos contato é porque este desfile e de outros blocos populares tão grandes não ocorre em ruas afastadas de áreas residenciais. E a pergunta que os moradores e comerciantes que sofreram tantos prejuízos fazem é: quem vai pagar o prejuízo?

Não deixe de verificar a agenda completa dos blocos de rua do Rio em 2020.

87 COMENTÁRIOS

  1. AS FAVORITAS, AS NOVINHAS E NOVINHOS TREPANDO E DEIXANDO UM RASTRO DE FILHOTES SEM OS SEUS PAÍS, E SEM PAÍS. A COCHAÇA É LIVRE, A COCAÍNA É CANTAGALO, CHAPÉU MANGUEIRA, PÓ DA ROCINHA. ESSA CIDADE ESTÁ CADA VEZ MAIS VIRANDO LIXO, A MINORIA ESTÁ, À DÉCADAS, TOMANDO CONTA DA CIDADE. NO FINAL DA BAGUNÇA O TRANSPORTE PÚBLICO FICA ESGOTADO DE PASSAGEIROS SEM PASSAGENS, eles chegam sem dinheiro, dinheiro pra que dinheiro, eles aprenderam com o PT e também com ás músicas. ELES QUEBRAM TUDO, ACUAM A CIDADE. ELES SÃO DE MENOR!
    – TENHO VERGONHA DE SER CARIÓKA!
    NUNCA DE SER BRASILEIRO!

  2. Precisa processar o Bloco!! Os prédios que sofreram avarias podem entrar com uma ação conjunta!!
    O Bloco deve arcar com os prejuízos!! Cobrar das autoridades que não ocorra mais o evento no Bairro.
    Sofremos o mesmo em Salvador, na Barra.
    E nosso prefeitinho transformou o carnaval em 15 dia de festa!!
    Quem lucra??
    Eu que tenho escritório e apartamento no bairro sou imensamente prejudicada.
    Inúmeras pessoas precisam viajar.
    Então, deveriam, ao menos, nos desonerar do IPTU para pagarmos parte das despesas que temos por conta de uma festa em que não lucramos absolutamente nada!!

  3. Sou do tempo que associação de logistas, comerciantes e de moradores em bairros estruturados, altamente taxados, agiam em defesa da sua comunidade. Se houver união dessas representações nos bairros junto com moradores acredito que possam conseguir barrar esses megaeventos lucrativos para capitalistas e políticos e arrasadores para residentes. Façam alguma coisa principalmente o setor de comércio, bares e similares. A repressão está cada vez mais violenta com suas bombas de gás e as as multidões e turbas desses “eventos” cada vez mais propensas ao caos. Mirem-se nos bailes funks, não me refiro a movimento cultural, olhem as ocorrências de tais bailes.

  4. Em ano de eleição, o lema é, vou fingir que proibi mas vou ajudar a fazer acontecer.
    Quando vc vai ao Sambodromo durante o carnaval e vê os Senhores do Poder, refastelados em tribunas governamentais, com todas as mordomias, consegue entender pq as licenças são liberadas. Não é difícil não. Claro, sem falar nos graneiros.

    • De onde vem o poder da ilustre Carol Sampaio…Há vestígios que podem ser checados…Basta serem pesquisados nomes de autoridades do órgão fiscalizador da aplicação correta da lei penal no estado do Rio de Janeiro associados ao nome da “poderosa favorita” deles no buscador Google preferencialmente…As imagens poderão dar azo a muitas dúvidas nebulosas? Acredito que sim…Após bastará aplicar ao caso concreto qualquer raciocínio lógico e pronto! E aí então poder-se-á compreender, em tese, como as coisas acontecem ao arrepio da lei onde os interesses de poucos violam os direitos da maioria, afinal muitos tiveram seus automóveis estacionados, por exemplo, danificados em função de um evento que glorifica o funk ou seja lá o que for…O Rio de Janeiro não merece tal fardo seja onde for…
      http://cnews.com.br/frisson/entretenimento/135787/carol_sampaio_arma_festao_de_aniversario

  5. Foi o único post que publicou que houve destruição… Toda a mídia do Rio falou em roubo de celular e a guarda municipal que chegou no final, e quis limpar das ruas os ambulantes e milhares de pessoas… deu no que deu.
    Quanto os comerciantes e hotéis da região lucraram? Quanto o município do Rio lucrou?
    Onde mora o redator? Onde? Tá explicada a reportagem

  6. E esse é o retrato do falecido Rio de Janeiro, um lugar de criaturas má educadas, sujas, criminosas.
    E a parte rica, é suja, má educada e criminosa na mesma medida porém é esnobe.
    Acabem de enterrar esse cadáver do Rio de Janeiro, já está fedendo e contaminando o Brasil….

  7. Olha vou confessar uma coisa aqui!!! Eu estava indignado com tudo que vem acontecendo com o povo do Rio de janeiro…
    Falta de pagamento para uma parte do povo… Lixo… Água suja… Um roubando outro… Mas mudei meu pensamento!!! O carioca merece porque é sem vergonha!!! Todo povo tem o governo que merece!!!
    O estado tá falido, mas queima de dos tem no réveillon!!!
    O povo tá morrendo mas o Carnaval e os blocos de rua estão a todo vapor!!!
    Não reclamem!!!

  8. Divulgar com ” força ” quem autorizou esse Bloco e meter na justiça o que não pode é moradores e comerciantes ficarem no prejuízo! Infelizmente o carnaval tem que acabar, cambada de marginais …
    Ah é isso aí em vários municípios Niterói e São Gonçalo que os diga.

  9. Não entendi porque tem que vir para Jacarepaguá…Se o jornalista defende o Rio e se acha no direito de sugerir local, que não sugira colocar estes vândalos em área urbana densamente povoada. Que façam a festa deles lá em Grumari, onde não tem prédio, casas e a destruição seria muito menor. Ou no Sambródomo, local mais apropriado para este tipo de evento. Absurdo este bloco, absurdo os patrocinadores, absurdo esta blogueira e absurda a sugestão do jornal. Festival de absurdos.

    • Amigo, quem sugeriu Jacarepaguá foi Roberto Motta, assessor do governador Witzel. O jornal só citou a sugestão dele e a identificou. Mas, se você ler novamente, no final da matéria a sugestão do jornal seria de realizar os blocos em ruas afastadas de áreas residenciais

  10. O Rio de Janeiro esta entregue ao lixo. O bloco em si é excelente, organizado, animado e muito cultural. Quem cria a baderna são os próprios frequentadores: criminosos, bandidos, assaltantes… lixos da sociedade! Infelizmente. O Rio NÃO TEM CAPACIDADE para eventos de grande porte. Falta estrutura. Falta segurança. Falta policiamento. FALTA TUDOOOO! Cabral roubou TUDO e deixou o RIO À MINGuA! Não adianta culpar a nova gestão. O Rio esta o caos! em todos os sentidos….

    • A culpa é sim da “nova gestão”, que dá as licenças em cima da hora sem ter tempo de organizar os eventos. Crivella não entende nada de Rio de Janeiro e está fazendo de tudo pra desmoralizar quem trabalha sério o ano todo para o Carnaval, isso é feito de maneira pensada pra jogar a opinião pública contra o Carnaval. O Rio tem tudo. Tem estrutura de sobra quando as coisas são feitas com organização e seriedade. Crivella está destruindo o Rio de Janeiro: crise na saúde, na cultura… e o iptu triplicando… Esse bispo do mal deveria ser responsabilizado por tudo o que está fazendo contra nós e a nossa cidade.

  11. O problema não é o bairro aonde vai acontecer o evento, mas a falta de educação e respeito do povo em geral.
    Da janela da minha casa vi uma mulher dentro de um ônibus tirando o short e urinando no banco. Cadê o respeito pelos outros passageiros que estavam dentro da condução? Entregador de comida tendo sua mochila arrancada. Ele só estava trabalhando!
    Lamentável é quem sai de casa com o intuito de passar por outras pessoas cantando ” O arrastão vai começar! É cordão, relógio e celular ” . Vândalos, destruição total.

  12. Essa delinquente, descarada . Deveriam enviar pra essa irresponsável e às autoridades do alto escalão judiciário que estão concominados com ela, as contas dos prejuizos ocasionados em portarias, negocios etc.

  13. Foraaaaaaa Favorita! Porque não vão para bairros que tem a mesma cabeça depredadora que a de vcs? A culpa é do estado e município que deixaram esses animais fazerem a festa depredadora!

  14. Absurdo!!! Um bairro onde a maioria dos moradores são idosos. A prefeitura permite um evento desse. Porque não fazem esse evento no Rio Centro ???? Já sei porque lá não tem eles não vão ter o retorno de ganhos das Empresas Ambev, Claro, Tim é outra mais!!! Essa tal Carol Sampaio aí tem que consegue tão facilmente a obtenção da licença para tais eventos!!! Aí tem muita maracutaia !!!

    • Olha aí!! Bagunça aqui em bairros como Meier, Cachambi , também NÃO, somos bairros civilizados,não gostamos de badernas. Esse negócio de muita mistura , “ecléticos “ ñ combina conosco.
      Ñ venha nos menosprezar, só pq ñ temos praia.
      Fique c sua bagunça!

  15. Estes eventos teem que ficar na zona Sul mesmo. Pq tudo de ruim tem que ir para zona Oeste e Baixada ? Primeiro que não teria q ter nem carnaval, o Rio não tem a menor condição para tal evento.Um Estado cheio de pessoas sem educação, cheio de problemas e ficam pensando em ter 50 dias de carnaval. Só nesta merda de País mesmo. Gente sem noção….

  16. “O que será que torna Carol Sampaio invencível na obtenção de licenças tão difíceis, contra todas as recomendações e em vista de todo o rastro de destruição sempre deixado pela “Favorita “?”

    É a combinação de muito dinheiro envolvido e o interesse político. A Favorita nasceu na Rocinha. Através de intercâmbio “cultural” agrega a maioria das comunidades da Cidade do Rio de Janeiro, e aí, é só seguir quem são os políticos que têm interesse em apoiar o bloco em toda a sua magnitude. Agora, abriu um outro precedente do envolvimento da Liesa nesse Status Quo. É só seguir o caminho das milionárias Emendas Parlamentares. Esse dinheiro precisa ser movimentado para próxima eleições políticas.

    Agora, quanto as empresas patrocinadores, a principal delas é a AMBEV que despeja de suas bebidas, que são distribuídas aos ambulantes em consignação por preço de fábrica. Se vender, ótimo, se não, devolve. E quem vai devolver as cervejas, os refrigerantes e água por um preço de fabrica? E agora, abre o precedente da entrada de outras marcas de bebidas alcoólicas. É dinamite pura!

    A Globo ganha e muito para a promoção desses eventos perniciosos para qualquer bairro, e mente muito. A sua bola de cristal em relação ao número de participantes que não passa de sua teoria especulativa.

    A culpa não é da polícia e nem da guarda municipal, até porque eles odeiam esse tipo de evento, os responsáveis pelos órgãos de segurança são intimidados e até ameaçados de transferência se não cumprir a ordem autoritária do Governador ou de um Prefeito.

    Agora, cabe o Ministério Público atraves do Termo de Ajuste de Conduta (TAC) em aplicar uma multa gigantesca a todos envolvidos pelo caos e depredação ao bairro de Copacabana. A Globo, SRCOM, a Sebastiana, A Favorita, a Liesa, o Governo do Estado e a Prefeitura. As empresas patrocinadores não estão nessa de inocente, até porque a AMBEV é a patrocinadora oficial de todos os eventos musicais e carnavalescos. Assim como, as empresas de celulares, a Claro ou a TIM.

    Não é a toa que estive 28 anos, enquanto, Associação de Moradores do bairro de Copacabana, e aprendi muito e muito, como é que a roda gira. Agora cabe as Associações de Moradores fazerem pressão junto ao MP para que esses blocos nunca mais venham a degradar mais o bairro que é considerado Patrimônio Cultural pela UNESCO.

    • Mais uma vez fica demonstrado no plano fático que o Brasil é um país que não pode ser levado a sério. Carol Sampaio prova que a sua influência, seja ela qual for, desde “money” até favores pessoais estarão sempre acima dos interesses da coletividade que ficam prejudicados em virtude das vantagens obtidas por uma minoria dominante. Qualquer alienígena, sendo conhecedor da falta de educação generalizada que existe na alma na maioria dos foliões de eventos públicos e gratuitos, saberia que a ocorrência do caos durante e após o evento da “Favorita” seria líquida e certa. O executivo veta mas o judiciário favorece com sua “canetada” o resultado desastroso. Quem tem razão? Aqueles que incendeiam a prática do vandalismo de oportunidade ou o cidadão que sofre os prejuízos de todas as ordens gerados em nome da diversão recheada com furtos, agressões e danos a bens públicos e privados? Rio de Janeiro ainda não pode ser levado a sério também! Mas é isso: cada sociedade possui os governantes que merece!

  17. Uma porcaria desta só deve ter um destino, acabar com ele antes que acabe com os bairros.
    Nenhum bairro merece isto, leve para o seu.
    Jacarepaguá Não!
    Mande pro inferno! Cruzes!

  18. Essa cidade é NOJE TA!Defendi meu mestrado em Recife. Acabei de voltar de lá e NUNCA vi esse tipo de vandalismo em blocos por lá. Ahhh, mas aqi é a “Cidade maravilhosa”, onde nem água podemos beber mais!!!

  19. Quebrar fachadas, sujar a rua com fezes e urina, gente transando nas ruas e becos… não precisa de bloco e carnaval para ver isso no Rio. Vou sempre ao Rio e sempre que vou vejo tudo isso aí. O brasileiro é insolente, irresponsável, perdulário… mas o carioca capricha, e parece que se orgulha disso.

  20. Pq não fazem eventos dessa grandiosidade no local onde foi o Rock in Rio?
    Eventos acima de de uma cerca quantidade de pessoas deveriam ser em certos locais programados para receber este tipo de evento já com infraestrutura.

  21. Se falta capace para analizar onde poderia ser os próximos blocos ,eu sujeito que qualquer evento Carnavalesco ,seja ,em um lugar onde foi roubado milhões do bolso do Brasileiro ,para construir,lugar esse que nos cidadãs ,sequer temos direito de usufruir se ,não pagando uma fortuna ,e como pagar se o governo ,nós espreme ate a última gota, com impostos e taxas,que abram os portões,a esse povo .

  22. Quanto ao desfile desses blocos ,deveriam ser proibido absolutamente ,porque o povo que participa do mesmo ,não sai turistas ,mas sim vândalos,e a maioria vem pra defecar na casa alheia ,onde pagamos caríssimo Iptu, Impostos até do ar que respiramos ,para ver essa destruição,estamos cada fez mais sofrendo esse descaso, com esse Judiciário corrupto e comprado ,mas um dia tudo isso vai acabar,essa é nossa esperança,de ter uma Nação com homens
    que lutem de verdade para um Brasil melhor.

  23. Não me parece que houve planejamento. De toda forma o prejuízo é fato. O seguro deve indenizar, trazer ao estado inicial.

    Não me parece razoável que tal evento seja em área zr1, zona residencial, não vejo razão para tal. Meu cliente tentou abrir um ponto comercial em zr1, e a prefeitura vetou sob argumento de prejudicar a vizinhança.
    Vamos aguardar o pronunciamento do prefeito, estou no mínimo curioso.

  24. Este bloco de funk mereceria investigação mais profunda. Quem o sustenta? Quem consegue liberações? Por que pode depredar tudo sem punições? Comporta se como uma torcida organizada criminosa e nada acontece. Apadrinhados de quem?

  25. Este é o retrato do povo brasileiro. Sem demagogia alguma, afirmo que para tal evento as pessoas vão em massa para as ruas porém se for para defender seus direitos por melhores condições de vida este número se reduz a 10%. Lamentável.

    • Não consigo entender: o elemento estuda, se torna juiz, inteligente…e aí vem a Carol Sampaio e convence o desembargador que o evento defende os interesses da coletividade! E os interesses de quem paga impostos? Porque nessa aí, só ganharam a Favorita e o “pessoal“ que atenta contra a patrimônio alheio!

  26. Mais uma vez fica demonstrado no plano fático que o Brasil é um país que não pode ser levado a sério. Carol Sampaio prova que a sua influência, seja ela qual for, desde “money” até favores pessoais estarão sempre acima dos interesses da coletividade que ficam prejudicados em virtude das vantagens obtidas por uma minoria dominante. Qualquer alienígena, sendo conhecedor da falta de educação generalizada que existe na alma na maioria dos foliões de eventos públicos e gratuitos, saberia que a ocorrência do caos durante e após o evento da “Favorita” seria líquida e certa. O executivo veta mas o judiciário favorece com sua “canetada” o resultado desastroso. Quem tem razão? Aqueles que incendeiam a prática do vandalismo de oportunidade ou o cidadão que sofre os prejuízos de todas as ordens gerados em nome da diversão recheada com furtos, agressões e danos a bens públicos e privados? Rio de Janeiro ainda não pode ser levado a sério também! Mas é isso: cada sociedade possui os governantes que merece!

    • A resposta é simples para todas as perguntas, tem “alguém” ganhando muito dinheiro com isso, aguardem os de São Paulo, com a conivência do prefeito e do atual governador que quer ser presidente, leiloando a cidade para os amigos patrocinadores, que devem ser culpados igualmente pela sociedade, com o marketing negativo que provocam.

  27. Acho um absurto. Tudo é em Copacabana. Pagamos um iptu altissimo pra termos esses eventos dessa categoria e deixar nosso bairro com fezes, urina, sujeira, violencia e vandalismo. Facam no Aterro uma vez que a via e fechada aos domingos. Copacabana é nosso cartao de visita, conhecida internacionalmente, nao é pra ter esse tipo de evento. Vao cantar em outra freguesia…….

    • Seus frequentadores são a amostra do povo brasileiro….
      Se não tivesse ocorrido a confusão na frente do Copacabana Palace eu queria ver ter essa repercussão toda.

      Vi pessoas saindo ensanguentadas, sendo pisoteadas, presas nas grades dos prédios pela multidão correndo em das bombas, mas nada disso vai aparecer. Apenas o pobre hóspede do Hotel q ficou com a garganta irritada por conta do gás.

      • Povo brasileiro não e assim não!!!!
        Nem os cariocas são assim!!!!!
        Aconteceu que uma grande parte da população do RJ é sem cultura sem educação sem princípios, pessoas de má índole. Festa de rua aberta onde todos entra, da nisso.
        Tenho certeza que o polícia alertou mas a justiça fez foi liberar.
        Mais uma vez os cariocas pagaram o preço por achar que o riu ainda é a cidade maravilhosa, mas não e mesmo!!!!

  28. Que legado da Copa? Nos trilhos do BRT ou na Transolimpica?

    E pq no Centro? O Centro não é terra de ninguém. O fato é que ninguém quer esta porcaria e em vez de proibirem fica esse jogo de empurra sem fim…

    • No ano Novo fiquei hospedada no Leme. Fui ao Copacabana Palace para conhecer… muita violência. muito assalto. muita baderna em frente ao Hotel. o Ponto mais perigoso do Rio de Janeiro!!!! Vi gente sendo assaltada e agredida!!!! Jogada ao chão, por moleques violentos. Animais….

    • Excelente resposta….
      Q seja em um qualquer lugar não residencial.. Os moradores da “zona sul” não tem mais direitos que os de qualquer outro bairro.

      É como se diz, o sonho do “oprimido” muitas vezes é ser o opressor. Demagogia pura.

    • O MP junto com a polícia, bombeiros e a guarda municipal vetaram o evento. Mas os organizadores do bloco pediu apelação ao tribunal de justiça com o intermédio do juiz para autorizar o evento. Simplesmente passou por cima da autorização de 4 órgãos. O tribunal de justiça também deveria responder pq foi o principal responsável por essa confusão.

      • Amauri Marcus, como falei acima. A questão é política e um grande interesse econômico. Existem mais de 40 leis em defesa e a proteção ao meio ambiente urbano, do espelho d’água e da poluição auditiva, mais por outro lado, existem três ou quatro leis federal, estadual e municipal que permitem que ocorram esses tipos de eventos na orla, e pior, 40 dias que antecede o Carnaval ou que haja o ano todo (eventos musicais) menos no período que antecede o réveillon. Vou te dá um exemplo da lei do Deputado Estadual Dionísio Lins, marido da Vereadora Vera Lins que desfila com a sua “Boca Maldita” na Prado Júnior, 40 dias, antes de começar os festejos carnavalescos. Entende, o que quero falar, a lei é dele e para ele. Então, entra o que? A questão política.

        As leis federal, estadual e municipal são feitas pelos deputados e vereadores. Por mais que você provoque o Ministério Público dizendo que esses megaeventos são nocivos ao bairro e para a própria população local e flutuante, os promotores não pode extrapolar a sua função por respeito a lei. Porque a “lei graciosamente”, se coloca como defensora da cultura popular.

        O MP faz a sua parte em multar e fazer o Termo de Ajuste de Conduta. A polícia militar se puder dificultar, ela vai dificultar, como foi o caso de não deixar o evento ir até às 22:00 HS. como os organizadores queriam. E a nós, cabe isso, colocar a boca no trombone, fazer pressão para que tenha esse tipo de megaeventos nos nossos bairros, denunciar a todos os órgãos públicos e aos jornalistas da mídia independente.

        • O certo é processar a Carol Sampaio, junto com a rede hoteleira e os condomínios que foram prejudicados.
          Quem foi roubado pega o boletim de ocorrência a aciona ela na justiça também, quem não conseguiu ir no médico, ou foi prejudicado de algums forma também.
          Coloca ela e os patrocinadores via Juizado especial cível.
          Pode ser com advogado ou sem advogado.
          O Juiz que concedeu a liminar também pode ser processado, pois assumiu o rico da sentença.
          Esta mulher que não é NADA além de tecladora de celular deve sentir no bolso e responder a várias ações na justiça pra aprender que aqui NÃO pode tudo.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui