Foto: Divulgação

Foi há dez anos que o Bloco do Sargento Pimenta carregou cinco mil pessoas pelas ruas estreitas do bairro de Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro, embalados por uma novidade inusitada: um repertório que unia ritmos brasileiros às músicas dos Beatles. No ano seguinte, o local da apresentação passou a ser o Aterro do Flamengo – de onde nunca mais saiu.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Na segunda-feira de Carnaval, 24/02, às 10h, o bloco sobe a um novo palco, projetado especialmente pelo arquiteto Mozart Suzart e instalado junto do Monumento aos Pracinhas, para celebrar essa primeira década. Para a comemoração ficar ainda mais completa, o time ganha o reforço da cantora e multi-instrumentista Lucy Alves.

A artista paraibana vai botar a sanfona e a guitarra baiana para jogo na hora de cantar “Love Me Do“, “A Hard Day’s Night“, “Chorando e Cantando” (Geraldo Azevedo / Fausto Nilo) e “Frevo Mulher” (Zé Ramalho). Com arranjos sofisticados, mas que respeitam a personalidade original das canções, o repertório do desfile inclui ainda o maracatu “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band“, a ciranda “Yellow Submarine“, o ijexá “Twist And Shout“, os sambas-reggae “Help!” e “Eleanor Rigby“, o batidão “Ticket To Ride“, as marchinhas “She Loves You” e “All My Loving“, o baião “Can’t Buy Me Love“, o samba “I Want To Hold Your Hand” e a quadrilha “Here Comes The Sun“, entre outras canções do quarteto de Liverpool. Esse ano estão de volta os bonecos gigantes representando John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr, confeccionados pelos artesãos Adilson Akira Takahashi e Regina Rodrigues e que foram sucesso em 2019.

O bloco é composto pela banda – que ataca com duas guitarras, baixo, teclado, saxofone, trombone e dois trompetes – e pela bateria, com os tradicionais instrumentos de uma escola de samba, como surdo, caixa, repique, tamborim e agogô, além da pandeirola. Os cerca de 100 batuqueiros são formados na oficina de percussão ministrada semanalmente, ao longo do ano anterior. O cuidado com o figurino chama atenção: a banda se apresenta com roupas exclusivas, inspiradas na capa de “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”. Os efeitos visuais e a performance dos músicos resultam em um espetáculo lúdico e irreverente.

No primeiro desfile, em 2011, o Sargento Pimenta foi aclamado como o melhor bloco do ano pelo voto popular, em concurso promovido pelo jornal O Globo. No ano seguinte, com mais espaço, 60 mil foliões ocuparam o Aterro do Flamengo dispostos a curtir ao som dos “Pimentas“, como carinhosamente são conhecidos os componentes do bloco. Em 2013 o público foi ainda maior: 100 mil pessoas – e mais um título de melhor bloco no mesmo concurso de O Globo.

Com o número sempre subindo, 125 mil pessoas acompanharam o bloco no carnaval de 2014. O slogan “HELP! I Need Sambare!” ditou o tema de 2015, com repertório especial em homenagem aos 50 anos de lançamento do álbum HELP!, e o Aterro do Flamengo recebeu 180 mil pessoas. A mesma quantidade de pessoas acompanhou o bloco em 2016, quando a psicodelia contida em “Lucy In The Sky With Diamonds” ditou o clima do desfile, que teve como slogan “Picture Your SELFIE“, em alusão à primeira frase da canção do quarteto de Liverpool. Um convite para expandir a mente apenas com música e alegria.

Em 2017, no Rio de Janeiro, a homenagem pelos 50 anos do disco “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band” norteou o desfile e levou 500 mil pessoas ao Aterro do Flamengo – um número que fez do Sargento Pimenta o segundo maior bloco do carnaval carioca daquele ano. E da efeméride veio o disco: “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band” na roupagem dos “Pimentas” em dezembro de 2017, em todas as plataformas digitais. “Felicidade, uma arma quente” (uma tradução livre para a música “Happiness is a Warm Gun“) foi o tema de 2018: cerca de 100 mil pessoas se uniram ao bloco na luta pela felicidade por meio da união entre a beleza das canções dos Beatles e a riqueza dos ritmos brasileiros.

O desfile de 2019, “rEVOLution is All We Need“, foi o momento de jogar para o mundo uma grande vontade do coletivo: diante de uma multidão formada por 130 mil pessoas, que estavam presentes no Aterro do Flamengo para a apresentação, o Bloco do Sargento Pimenta estendeu a enorme faixa onde se lia #VemRingo. Um projeto ambicioso, que seria o de trazer Ringo Starr para o Carnaval de 2020. A vinda do baterista dos Beatles não se concretizou, mas a celebração dos 10 anos do bloco vai acontecer em grande estilo, de qualquer forma!

Desde que foi criado, em 2010, por um grupo de 13 amigos que tinham em comum as paixões pelos Beatles e pelo Carnaval, o Bloco do Sargento Pimenta arrastou multidões por onde passou: levou 500 mil pessoas ao desfile do Rio em 2017; fez o Príncipe Harry, da Inglaterra, cair na folia; comandou o Carnaval brasileiro em Hackney, durante as Olimpíadas de Londres; e voltou à terra natal dos Beatles em 2013 para algumas apresentações – uma delas no Cavern Club, lendário clube de Liverpool onde o quarteto começou a fazer sucesso.

Serviço:
Desfile do bloco do Sargento Pimenta no Rio de Janeiro
Data: 24/02/2020, segunda-feira
Início: 10h
Término: 14h
Local: Aterro do Flamengo, próximo ao Monumento aos Pracinhas
Entrada gratuita

Confira a maior e mais completa agenda com os blocos de rua do Carnaval no DIÁRIO DO RIO.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui