Foto: Reprodução Internet

O originalmente chamado “Bloco 3”, o único que não atraiu propostas no leilão da Cedae, realizado em abril, voltará a ser licitado até o final deste ano, com o aditivo de até seis municípios que não fizeram parte do edital inicial. A informação é do jornal “O Globo”.

Segundo o secretário estadual da Casa Civil, Nicola Miccioni, estudos de compatibilidade técnica estão sendo realizados para conferir se uma nova licitação, que englobe todas as cidades interessadas, é possível. Já formalizaram interesse em participar do novo leilão os municípios de Macuco, Bom Jardim, São José de Ubá, Carapebus, Barra do Piraí e Itaperuna

O “Bloco 3” era composto por bairros da Zona Oeste da Capital e pelos municípios de Piraí, Rio Claro, Itaguaí, Paracambi, Seropédica e Pinheiral. Apesar de exigir a menor outorga mínima do leilão, o lote não atraiu propostas. A atuação de milícias nos bairros foi considerada um fator decisivo para que os grupos empresariais participantes do pregão não formalizassem interesse na concessão.

Ao “O Globo”, o secretário negou que o bloco ofertado tenha sido pouco atrativo e afirmou que o êxito em relação aos outros três lotes acabou impedindo mais lances para o Bloco 3. Para ele, com o aditivo de novos municípios, outras propostas serão feitas em um novo pregão.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui