Foto: Cristina Boeckel/G1 Rio

Segundo dados do Boletim Econômico da cidade, lançado na manhã desta segunda-feira (19/07) em uma cerimônia no Palácio da Cidade, na Zona Sul, a cidade do Rio gerou 16 mil vagas de emprego entre janeiro e maio deste ano. No evento, o prefeito Eduardo Paes e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação, Chicão Bulhões, afirmaram que a economia carioca volta ao nível pré-pandemia em setembro.

De acordo com Paes, a plena recuperação da economia do Rio depende do país como um todo, mas a expectativa é que a cidade volte a ter um índice de desemprego menor que o resto do país.

O Rio sempre teve uma taxa de desemprego menor do que as outras regiões metropolitanas do Brasil e essa lógica se inverteu nos últimos anos”, disse o prefeito do Rio.

No plano de metas do poder municipal do Rio está a redução da média de desemprego do Rio de 14,7% para 8%. A geração de vagas no Rio aconteceu principalmente no setor de comércio e serviços, responsável por 86% das atividades econômicas da cidade.

O secretário Chicão Bulhões destacou a importância da vacinação na retomada: “O melhor plano econômico é a vacinação e isso gera um impacto positivo na geração de riquezas e na sociedade”. Ele disse ainda que a aceleração da vacinação na cidade permitiria um crescimento do PIB do Rio de Janeiro de 3% para 5%. Ele destaca que é preciso destacar que o tamanho do crescimento é causado justamente pelo Rio ter saído de um número bastante negativo.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui