Presidente Bolsonaro lidera carreata de apoiadores no Rio de Janeiro — Foto: Pilar Olivares / Reuters

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e seus apoiadores poderão responder por infrações cometidas na manifestação do último domingo (24) no Rio de Janeiro . A mais comum foi a não utilização de máscaras, já que o uso do equipamento de proteção individual é obrigado no estado. As informações são do portal G1.

General da ativa, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello também participou do ato. O Regulamento Disciplinar do Exército prevê punição para o militar que se manifeste politicamente.

As desobediências listadas são decretos, artigos do código penal e do código de trânsito brasileiro:

  1. Falta do uso de máscara
  2. Aglomeração
  3. Infração de medida sanitária
  4. Uso de capacete incorreto
  5. Placas de moto escondidas
  6. Falta do uso de cinto de segurança
  7. Corpo para fora do carro
  8. Manifestação de militar da ativa
  9. Pedido de intervenção militar

A penalidade para quem não utiliza máscaras, e contraria a lei estadual 8.859 de 2020 é de R$ 111,15 na primeira autuação. A reincidência leva o valor para R$ 222,31 e pode chegar em R$ 1.111,59.

Caso uma aglomeração seja promovida, desacatando assim o decreto municipal 48.893/2021, uma multa de R$ 562,42 é imposta para pessoas físicas.

A não utilização correta de capacetes, ao conduzir uma motocicleta, é considerado uma infração gravíssima e tem multa de R$ 293,47, além da suspensão do direito de conduzir o veículo novamente.

16 COMENTÁRIOS

  1. Os esquerdalhas estão no desespero. Vão para as ruas mascarados e com um ‘metro e meio de distanciamento’. A ver.
    2022 no Rio só vai dar verde e amarelo. Bandeira do Brasil.
    O resto são narrativas.

  2. Os esquerdalhas buscam respostas, em total desespero em ver a multidão atrás do Cara. Muita gente, que só se compara a do Papa Francisco no Rio de Janeiro.
    Parece que vão para as ruas com distanciamento de um 1 metro e meio. Há ver.
    CPI que vai dar em churrasquinho de gato, e ainda vão ajudar eleger vários atores que tem holofotes aos montes.

  3. Se querem adiantar as eleições de 2022, não tem outro jeito e ir pra cima.
    Por favor, façam logo a Reforma Tributária, Reforma Administrativa e, privatiza e vende estes elefantes brancos que Governo nenhum consegue administrar.

    Ah, condolências aos familiares do menino Kevin, que se jogou do quarto de hotel, de tanta droga, — e a turma do deixa a droga e o sexo aberto rolarem, silenciam.

  4. Kkkk kkk rindo dos jegues da esquerda até 2026!!!
    Tem pouco jumento e pouco gado lulista pra formar uma “aglomeração “!!!!
    TENTEM FAZER UMA JUMENCIADA NO PRESÍDIO!!!Será um sucesso!!!

  5. Desde quando o que é certo depende do alinhamento político? Pessoas que se dizem de bem deveriam cumprir as leis!!! Placa coberta, parada de vagabundo que vai roubar.

  6. Mais um jornal nojento de esquerda. Lamentável essa inveja. Vocês não tem ninguém no quadro de ladrões de vocês que tenha 1% dessa popularidade.

    • Mais um vagabundo de direita tentando intimidar um jornal e os seus leitores só porque eles mostram as cagadas que o Genocida faz. Quando o incompetente da república decidir de fato trabalhar você pode vir aqui falar asneiras.

      • Pedro…eles não pensam…so seguem o “despresidente”, não tem capacidade de questionar as ações, só ouvem e repetem! Que tragédia!

    • O jornal Diário do Rio de esquerda???
      Parece que está lendo errado…
      Leia mais atentamente. Tem a opinião do Jornal (da Redação) e seus articulistas.
      No caso da matéria em questão, o pontos foram abordados sem parcialidade. O cumprimento das leis independe de posição política.
      Ao menos muitas infrações citadas são indefensáveis.
      Andar com placa do veículo coberta?
      Defesa de intervenção militar?
      Militar da ativa em manifestação política?
      Não uso de máscaras em local público e ainda em aglomeração, sem respeitar distanciamento?
      Quanto a esse último, o exercício da liberdade de expressão poderia ser perfeitamente praticado ao menos com distanciamento com 1,5 ou 2 metros e uso de máscaras.

    • Prezado Sr., o que é ser de esquerda? É seguir a lei? É respeitar o próximo? É exigir o respeito à lei e ao próximo? Porque o contrário disso é o que foi feito por aqueles que, ao que parece são de extrema-direita no passeio motociclístico. Aliás, aproveitando a lista de perguntas, gostaria de saber se os adeptos da extrema direita comemoraram os 450.000 mortos pela pandemia, a escassez de vacinas e componentes decorrente de tornarmo-nos párias internacionais, o recorde de queimadas na Amazônia e Cerrado, o virtual genocídio dos povos originários, a volta do Brasil ao mapa da fome, os 14 milhões de desempregados, a volta da inflação, ou uma combinação deles?

  7. Cadeia nesse bando de vagabundo.
    Genocida.
    Ainda tem fobia de trabalho.
    Vc olha a agenda dele durante a semana, trabalha 2h ou 3h por dia.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui