Presente no brazão oficial da cidade do Rio de Janeiro, o Boto Cinza, está bem perto de entrar em extinção. Nos anos 1990, existiam 800 Botos na Baía de Guanabara. Atualmente restam 34, segundo dados do Projeto Mamíferos Aquáticos da UERJ.

“Conseguimos aprovar em 2015 um projeto no Fundo estadual de Conservação que contemplava o monitoramento dos botos. Só que veio a crise do estado e esse projeto parou. Até hoje, não conseguimos retomá-lo”, conta oceanógrafo José Lailson, coordenador do Maqua.

A extinção dos botos, se dá, como já era de se esperar, devido à poluição das águas. A vida dos animais fica extremamente dificultada em tal ambiente.

Brazão da cidade

O projeto Maqua realiza trabalhos, com profissionais dedicados exclusivamente para o monitoramento dos botos.

Na série de matérias sobre o Dia Mundial da Água, o Diário do Rio noticiou os prejuízos gerais que a poluição da Baía de Guanabara causa e a grande quantidade de plásticos nas praias do Rio de Janeiro.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui