Foto: Divulgação/Boxx

O charmoso bairro de Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro, tão conhecido por sua versatilidade boêmia aliada às residências que lhe ocupam, receberá, a partir de janeiro de 2020, um novo empreendimento diversificado, que juntará gastronomia, moda, cultura e área kids, tudo isso num ambiente que promete ser bastante agradável.

Com investimento de R$ 10 milhões e geração de 40 empregos durante as obras e a expectativa de gerar outros 180 quando estiver em funcionamento, o espaço, intitulado de ”Boxx”, promete representar uma nova experiência de convivência na região. Ele ficará localizado na Rua São João Batista, quase esquina com a Voluntários da Pátria.

O caráter democrático da Boxx promete agradar a diferentes públicos, que irão dos moradores do bairro àqueles que trabalham na região, passando pelos estudantes e seus responsáveis e todos os que procuram Botafogo para se divertir, afinal o local já é um consolidado polo de entretenimento, tendo sido o único bairro do Brasil a fazer parte da lista de ”descolados” da revista americana Time Out.

Foto: Divulgação/Boxx

E o espaço é pensado para os tempos atuais, com internet wi-fi de alta velocidade, opções de mesas compartilhadas, lounge para aguardar seu táxi ou carro de aplicativo e bom aproveitamento de espaços, para privilegiar as áreas comuns, de convivência.

Com 6 operações gastronômicas no 2º piso, o espaço terá as seguintes opções: uma boutique de carne com assinatura de Jimmy Ogro; a hamburgueria HOB; o brasileiro Manda, de Bianca Barbosa, filha da chef Kátia Barbosa, do Aconchego Carioca; um português do mesmo grupo da Tasca Filho d’Mãe, o Amelie Creperi; e o bar Desatino, 1º projeto taylor made da Heineken no Rio de Janeiro, seguindo seu conceito internacional de ponto de venda. O local ainda será usado para workshops e apresentações culturais, com foco na música.

Foto: Divulgação/Boxx

No térreo, a atração será moda, e o clima será de ”encubadora” de novas marcas. Os 45 espaços, em formato de stands, são voltados para quem está atrás de seu primeiro ponto fixo. São empresas que já estão habituadas a frequentar feiras como a Babilônia Feira Hype, por exemplo, e já se encontram maduras o suficiente para dar o passo seguinte. São opções de acessórios, decoração, serviços, tecnologia, moda praia, feminina e masculina. E tudo isso num só lugar.

4 COMENTÁRIOS

    • Algumas praças do bairro foram vendidas para a contrução de prédios!

      E a “do metrô”, está infestada de camelos e desocupados.

      Os novos prédios e barzinhos invadem as calçadas. Se fosse no morro, iriam dizer que era “puxadinho”.

      Mesmo assim, sou da torcida de haver mais praças!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui