atual Estação Paciência

Normalmente lembrado por conta da violência e ausência do Poder Público, o bairro de Paciência tem muito mais para contar. Local de pessoas honestas e batalhadoras, a região tem uma história de nobreza.

O curioso nome, que rende piadinhas prontas, vem do antigo Engenho da Paciência, de João Francisco da Silva. Foi a fazenda de cana-de-açúcar mais antiga e importante existente no Brasil naquele período.

[iframe width=”100%” height=”90″ src=”https://diariodorio.com/wp-content/uploads/2015/05/superbanner_66anos.swf-3.html”]
Com mais de meio século de tradição no mercado imobiliário do Rio de Janeiro, a Sergio Castro Imóveis sempre contribuiu para a valorização da cultura carioca

Considerando que um dos maiores produtos brasileiros por séculos foi a cana-de-açúcar, isso significa muita coisa. A região era extremamente importante.

Segundo o historiador Arnaud Chagas, a origem do nome tem uma curiosa história. Na fazenda havia um local para descanso dos cavalos cansados da longa viagem até chegar à Santa Cruz. Muitas vezes, os animais eram substituídos por outros que estavam mais aptos a fazer o caminho de volta. Essa pausa, às vezes, demorava. O Imperador Dom Pedro I, na ânsia de partir, ficava irritado, reclamando da demora. As pessoas diziam a ele: “Paciência, Imperador, paciência…”.

imagem da antiga Fazenda Real, depois Imperial, em Santa Cruz

O Engenho e a fazenda ficavam na Estrada Real de Santa Cruz. No início do século XIX, era lá que se hospedavam príncipes e nobres, nas excursões à Fazenda Real, em Santa Cruz.

Já em outro período histórico, em 1897, foi construída a Estação Paciência, uma das mais modernas da época. A passagem da linha do trem ajudou a dar à região um aspecto mais urbano.

trem chegando em Paciência

Contudo, o grande boom na urbanização se deu na década de 1950, com o surgimento de grandes loteamentos, como o Jardim Sete de Abril, a Vila Geni e o Jardim Vitória.

Na Avenida Brasil, foi implantado o Conjunto Jardim Palmares, o Distrito Industrial de Palmares, na divisa com Campo Grande e Conjunto Manguariba, próximo ao bairro de Santa Cruz. Outros marcos na história do bairro de Paciência.

atual Estação Paciência

 

Mais tarde, com menos organização, cresceram comunidades como Três Pontes, Divineia, Roberto Moreno e Nova Jérsei.

Atualmente, Paciência segue com sua importância local e histórica. Que esse passado rico ilumine sempre o presente e o futuro do bairro.

1 COMENTÁRIO

  1. Excelente a explanação sobre o bairro da Paciência, informando tanto histórico quanto geográfico. Eu, particularmente não sabia da importância desta região para o estado do RJ. Fico assaz agradecido dessas plausíveis informações.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui