Crônicas Cariocas: o busto sem nome do Centro do Rio

Até hoje a estátua segue sem nome, placa ou qualquer outra sinalização de quem é. Isso mesmo: não se sabe quem é o homenageado

Crônicas Cariocas: às gambiarras

Em sua crônica deste domingo, Felipe Lucena faz uma ode às gambiarras e aos cariocas, especialmente os suburbanos

Crônicas Cariocas: nós precisamos de turistas para que conheçamos nossa cidade

Nós, cariocas, somos bandeirantes às avessas. Conhecemos o Rio através dos olhos dos outros

Crônicas Cariocas: as quadrilhas do Rio

O título desta crônica é sugestivo, eu sei. Contudo, Felipe Lucena não vai falar de criminalidade no texto. Não diretamente, pelo menos.

Crônicas Cariocas: frio no Rio de Janeiro

Frio, para a maioria dos cariocas, é como parente chato na nossa casa: a gente até diz que gosta, mas é ruim de aturar. Não está sendo fácil suportar a estadia desse outono/inverno em nossa cidade