Viajar . Saiba mais na crônica do jornalista Alvaro Tallarico.

Papo de Talarico: Loucos humanos doidos para viajar

Acabo de ver uma pesquisa que ouviu 16 mil pessoas de 8 países diferentes. O estudo rastreia as preferências dos viajantes diante do surto do novo coronavírus. Entenda!

Crônicas Cariocas: se o Rio fosse uma pessoa

Já que é aniversário da Cidade, um texto do cronista Felipe Lucena comentando sobre como seria se o Rio de Janeiro fosse uma pessoa
Jornalista, cronista, vivente,Alvaro Tallarico

Conheça os caminhos da vida

“Os caminhos da vida, não são como eu pensava, não são como eu acreditava”. Estava aqui lembrando de um filme uruguaio que vi em 2019, ‘Meu Mundial – Para Vencer não Basta...
Francisco O Musical em foto de Alvaro Tallarico

Papo de Talarico: O musical de Francisco de Assis

Tive a oportunidade de ver e cobrir o espetáculo “Francisco – O Musical” na bela casa de shows Imperator, no Méier. Um resumo da vida de um homem que virou santo. A história de Francisco de Assis é longa e marcante. Em diversas linhas religiosas ele é louvado e, como ser humano, para sempre lembrado.
Escrita Curativa, o curso

Papo de Talarico: A escrita curativa no limiar do trauma

O cronista Alvaro Tallarico encontrou um curso bem interessante chamado Escrita Curativa. E acabou entrando numa jornada de ressignificação de traumas. Leia!
Encontros e Desencontros

Papo de Talarico: Encontros e Desencontros

"Perfume de Mulher", "Ghost" e melancolia se unem numa crônica escrita por Alvaro Tallarico, enquanto uma gata toma sopa na caneca. Entenda!

O Rio de Janeiro está preso na caverna do dragão: Papo de Talarico

Rio de Janeiro preso na caverna da armadilha do tempo que não passa.
Buda em Rio das Ostras

Papo de Talarico: Um Buda na fila do pão carioca

Festival de Wesak no oriente e crise no Rio de Janeiro do ocidente. Buda pode ajudar? Entenda na crônica de Alvaro Tallarico.

Crônicas Cariocas: revolta da vacina

Em 1904, o carioca se revoltou pela vacinação obrigatória, a Revolta da Vacina. Agorá é para se vacinar. Até quando não é recomendado. Será que evoluímos?

Crônicas Cariocas: Feliz Ano Novo

Como o Réveillon está aí, vou contar uma história que vivi há dois anos, quando passei uma virada de ano bem inusitada

Crônicas cariocas: esporte ao ar livre x esporte atrás das grades

Com tanto problema grande em nossa cidade fica difícil focar nas coisas pequenas e não entrar no jogo perdido dos comentários sobre assuntos graves.

Crônicas Cariocas: o restante do país não ama chinelos como nós

Carioca, sempre que pode, usa chinelos. Às vezes, usa até quando não pode. Tem gente que usa até em casamentos...

História da Escadaria Selarón

Não dá para ir dar um passeio na Lapa sem passar na Escadaria Selaron, terceiro ponto turístico mais visitado do Rio. Sua historia é recente.Contudo, é rica e colorida
Flor de Cacto e Paixão

Papo de Talarico: Good Times e a prudência contra a paixão

Flor de Cactus faz pensar em paixões e numa crônica de Good Times.

Crônicas Cariocas: natal tropical

Essa história de neve, suéter, chaminé, meia de tricô não tem nada a ver com o Natal carioca. Precisamos criar uma festa que tenha mais a nossa cara.