…os pais e os filhos!

O sujeito quando aprende, desde criança, a gostar do que faz, não se acovarda frente ao seu desejo, pois ele não recua frente às adversidades da vida.

…do amor e do ódio: o amódio!

As loucuras e as barbáries que temos presenciado em nosso cotidiano nos levam a pensar nas relações conflitantes do amor e do ódio

…a inveja odienta!

O indivíduo que é ajudado por alguém nem sempre responde com a devida gratidão amorosa. O que retorna é um ódio acionado por uma inveja primitiva.