A região do Porto Maravilha, no Centro do Rio, pode ter, em breve, um Centro Administrativo. A proposta ao Governo do RJ foi feita pela Caixa Econômica Federal e tem como objetivo reunir, em prédios próximos, todas as secretarias e órgãos governamentais pertecentes ao estado, visando o aumento da eficiência e a diminuição dos custos da administração pública. A informação inicial é do “Diário do Porto”.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Por conta da crise gerada pela pandemia de Coronavírus no Rio de Janeiro, a reunião na qual a Caixa apresentaria ao Governo Estadual o projeto precisou ser adiada, ainda sem data para acontecer. Nela, seriam debatidas, entre outras coisas, algumas maneiras financeiras para o a ideia sair do papel.

A princípio, o projeto sugere a utilização de prédios já construídos mas que ainda não estão totalmente ocupados. Apenas depois disso é que poderiam ser construídos novos edifícios.

Esse contexto engloba tanto o Porto Atlântico quanto o Novo Cais do Porto, empreendimentos situados no bairro de Santo Cristo, na Zona Portuária.

Pao-do-Ouvidor
Cada vez mais, o Shopping Paço do Ouvidor se fortalece como ponto de encontro no Centro do Rio. Passa no Paço.

Outro objetivo da Caixa com esse projeto é dar dinamismo à ocupação imobiliária do Porto Maravilha, aumentando, com isso, o interesse pela compra dos Cepacs, títulos permissionários à construção de prédios na Zona Portuária.

A Caixa adquiriu esses títulos em 2012, num leilão promovido pela Prefeitura à época. O investimento custou R$ 3,5 bilhões.

2 COMENTÁRIOS

  1. Em si, a ideia é muito boa. Realmente tem coisas mais importantes para se fazer. Por exemplo, resolver o problema do Gandu, água limpa e saudável para a população que paga caro e recebe esgoto tratado em casa. Construir moradias para o pessoal das comunidades, visando esvaziar os morros. Melhorar e modernizar a coleta de esgoto em toda a cidade (serão bilhões e bilhões – é só parar de roubar que sobra dinheiro!).

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui