Pedro Guimarães diz que poderá baixar os juros da casa própria por conta dos lucros que a Caixa passou a auferir / Foto: Agência Brasil

Segundo a agência Reuters, a Caixa Econômica Federal vai, na contramão de todos os bancos privados, anunciar nesta próxima quinta-feira uma redução dos juros cobrados pela instituição no financiamento da casa própria. O banco estatal fará esta redução apesar dos recentes aumentos da taxa Selic (taxa básica de juros), segundo o presidente da CEF, Pedro Guimarães.

Durante um evento no Palácio do Planalto, em Brasília, convocado para comemorar a criação de um novo programa de subsídios para a compra de residências pelos profissionais de segurança pública, o presidente da CEF disse hoje (13/09) que a queda nos custos do crédito imobiliário do banco público só será factível “porque a Caixa tem hoje lucro que nunca teve“.

Segundo Pedro Guimarães, o anúncio sobre as quedas das taxas de juros servirá tanto para os contratos corrigidos pela TR quanto para os contratos corrigidos poupança.

Para os profissionais do mercado imobiliário, há que se comemorar a medida. “As pessoas vão ficar mais perto do sonho da casa própria. Ver isso acontecer num momento em que saímos de uma crise tão profunda, é alentador. Os aumentos das taxas por parte dos bancos privados vinham acontecendo de forma assustadora, e já pensávamos que o mercado poderia sofrer com isso“, disse ao Diário do Rio a superintendente de vendas da Sergio Castro Imóveis, Lucy Dobbin.

Já especialistas do mercado financeiro avaliam que a ação tomada pela Caixa pode vir a acirrar a concorrência e ocasionar a queda dos juros de outros bancos.

Informações obtidas pelo DIÁRIO dão conta de que as taxas hoje sendo cobradas pelos principais bancos privados, enquanto a CEF trabalha hoje – antes do anúncio de queda a ser feito na próxima quinta-feira – com um percentual de 7,8% ao ano, são estas:

BRADESCO
Prime: 8,50% a.a TR
Exclusive: 8,70% a.a TR
Classic: 8,90% a.a TR

SANTANDER
Taxa única: 8,99% a.a TR

ITAÚ
Personnalité: 8,30% a.a TR ou 2,99% a.a + poupança 6.67% a.a
Uniclass: 8,50% a.a TR ou 3,49% a.a + poupança 7,17% a.a
Agências: 8,80% a.a TR ou 3,49% a.a + poupança 7,17% a.a

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui