Feira Rio Antigo, na Rua do Lavradio - Foto: Reprodução/Internet

Nesta quinta-feira (05/08), às 19 horas, a Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro vai realizar um Debate Público sobre a Feira do Lavradio. O encontro foi um pedido da vereadora Thais Ferreira (PSOL).

O espaço, que é um dos mais tradicionais do circuito de feiras populares na cidade, sofreu bastante com as alterações ocorridas em virtude da pandemia do coronavírus, e agora busca recuperar seus melhores dias. Muitos expositores se queixam de mudanças nas datas e locais da feira, da falta de transparência e diálogo com a organização e, também, da ausência de regulação que dê mais segurança aos comerciantes.

Além da própria vereadora, estão convidados a participar, o Polo Novo Rio Antigo, responsável pela organização da Feira, a Associação de Expositores da Feira do Lavradio, a Coordenadoria de Licenciamento e Fiscalização (da Secretaria de Ordem Pública), a Subprefeitura do Centro, assim como um conjunto de frequentadores tradicionais e o Ateliê Bonifácio. O debate será transmitido ao vivo pelo canal no YouTube Rio TV Câmara.

Cada vez mais, o Shopping Paço do Ouvidor se fortalece como ponto de encontro no Centro do Rio. Passa no Paço.

Para vereadora Thais Ferreira, que propôs a iniciativa e que também integra a Frente Parlamentar em Defesa da Pequena África (como é também conhecida esta região do centro histórico do Rio, pela importância da sua herança cultural africana), o assunto é de grande relevância e reflete angústias comuns entre expositores das diversas feiras na cidade.

A ausência de uma regulação objetiva da prefeitura deixa as feiras à mercê de decretos e da boa vontade dos gestores. Com isso, têm sido comuns as mudanças repentinas, mal conversadas, e que muitas vezes acabam trazendo prejuízos aos expositores. Nós estamos propondo esse debate para incentivar que os órgãos públicos pratiquem a escuta desses profissionais e para cobrar que as determinações relativas à feira do Lavradio sejam sérias, de preferência por meio de legislação, e transparentes, principalmente considerando a importância que ela tem para geração de emprego e renda e para o patrimônio cultural da cidade do Rio, disse a parlamentar.

1 COMENTÁRIO

  1. Sou frequentador da Feira do Lavradio. O movimento e faturamento caíram por culpa da administração errada e interesseira. Já conversei que alguns lojistas mais distante do Rio Senarium e a reclamação é sempre a mesma. Durante a semana o faturamento das lojas é baixo porque os funcionários dos Órgãos Públicos locais continuam em home office e eram os maiores responsáveis pelo faturamento dessas lojas. Alterar a feira para todo sábado foi um erro, pois nem consultou os expositores. Ou seja, sem ser o 1º sábado do mês, tem outros expositores anônimos expondo seus produtos. Conseguiram acabar com o encanto da Feira do Lavradio por interesse pessoal acima do interesse coletivo. Como sempre a política no cenário! Brasil!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui