Turismo e Desenvolvimento Econômico na Região Sudeste: Novos Cenários e Oportunidades” foi o tema do seminário realizado na terça-feira (26/11) no Salão Nobre da Câmara Municipal do Rio. O objetivo do evento foi debater as ações promovidas pelo governo federal, estados e municípios para acelerar o desenvolvimento, aumentar a qualidade, a competitividade e gerar empregos no setor turístico no Brasil. A agenda é uma realização da Fundação Instituto da Administração (FIA), em parceria com o jornal DIÁRIO DO RIO e o Instituto Rio 21.

O seminário contou com a participação da assessora especial do Ministério do Turismo, Lia Noleto; do secretário de Turismo do Estado do Rio de Janeiro, Otávio Leite; da subsecretária de Turismo do Estado de Minas Gerais, Marina Simião; do professor da FIA, Aristogiton Moura; e do diretor executivo do Instituto Rio 21, Antônio Mariano.

Ao abrir o evento, o vereador Rocal (PTB), 1º secretário da Mesa Diretora ,definiu o segmento turístico “como o novo petróleo para o Estado do Rio de Janeiro”. E destacou o importante papel do parlamento municipal, ampliando a discussão sobre as políticas públicas para incremento do setor. “A cidade do Rio de Janeiro tem parte vital de sua economia baseada no turismo e nós devemos sempre reinventar as políticas para a área, de modo a atrair continuamente investimentos e, claro, turistas do mundo inteiro“, defendeu.

O secretário Otávio Leite destacou que a agenda para o turismo deve ser apoiada por todos os segmentos, pois é “suprapartidária”. Informou que o governo estadual tem promovido ações de fomento ao turismo em todo estado, não apenas na capital, buscando novas opções como o turismo gastronômico, ecológico e rural. A ampliação da malha aérea, com mais opções de voos nacionais e internacionais, e ainda, a oferta de diárias com custo reduzido pela rede hoteleira, no período de baixa temporada, são algumas medidas a serem implementadas pela secretaria. “Temos que buscar maior sinergia entre as diversas vocações turísticas nos estados da região sudeste permitindo maior oferta de produtos aos turistas, em especial o estrangeiro“, completou o secretário, informando que já trabalha em parceria com os estados de Minas Gerais e São Paulo.

A religiosidade, as cidades históricas e a rica gastronomia são os principais destaques do turismo mineiro. A subsecretária da pasta contou que a atual gestão do estado de Minas Gerais tem priorizado melhorar a prestação de serviços ofertados aos turistas, como a modernização dos aeroportos e a conectividade . “Hoje a performance digital é relevante, pois o turista é mais autônomo e busca por conta própria escolher seus destinos e produtos“, destacou.

Aristogiton Moura alertou para o fato de que o Brasil recebeu cerca de 1/3 dos turistas que visitaram no ano passado a catedral de Notre Dame, em Paris, na França. Contou que a maioria dos turistas que visita o país são argentinos ou oriundos de outros países da América do Sul. Destacou ainda que as plataformas digitais como Airbnb e Uber são mais avançadas do que os serviços tradicionais de hotelaria e de locomoção. E sugeriu a promoção “da atividade turística com inteligência, para estimular o desenvolvimento econômico, em especial no interior“.

A representante do Ministério do Turismo informou aos presentes que a pasta não tem dotação orçamentária para o próximo ano e que aguarda a aprovação das emendas orçamentárias no legislativo federal para saber qual será o orçamento destinado ao setor. “Mesmo assim, o Ministério do Turismo está aberto para receber todas as demandas dos estados“, disse Lia Noleto, que destacou algumas medidas positivas na promoção do turismo estrangeiro, como a isenção de vistos para países considerados estratégicos como Japão, Canadá, Austrália e Estados Unidos. Lia destacou que a região nordeste é estratégica na promoção de políticas públicas para o setor.

O público presente no seminário também participou apresentando demandas dos diversos segmentos, entre elas, o incentivo ao turismo na ilha de Paquetá e a atividade de artesanato local, a criação de um aplicativo com informações e serviços turísticos do país e fomento ao empreendedorismo nos variados setores da economia.

2 COMENTÁRIOS

  1. Otávio Leite, o secretário de Turismo, está fazendo um ótimo e lindo trabalho à frente da SETUR, mas lembrando que ele foi uma das principais vozes contra a derrubada da Perimetral e a revitalização do Porto Maravilha, que já virou um ponto turístico da cidade, com a Praça Mauá, Museu do Amanhã, Museu de Arte do Rio, AquaRio e agora a Roda Gigante Rio Star. As pessoas viajam para tirar fotos no mural Etnias na Orla Conde. Se aquele viaduto horrendo da Perimetral não tivesse ido abaixo, o Rio não teria hoje esse novo espaço turístico maravilhoso.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui